Memes, Fake News e Bolhas Ideológicas: Como Metal Gear Solid 2 previu o futuro
Lucas Lombardi
403

Gostei do texto pelo fato de ele ter me proporcionado novas visões a respeito de um game que eu joguei há muito tempo, quando ainda não tinha o entendimento das coisas que tenho hoje. Para além dos aspectos mais técnicos do game — que me lembro de ser divertidíssimo, por sinal- é impressionante a profundidade dos temas abordados. Acho que você está certo ao considerar games como arte e usar Metal Gear Solid 2 como exemplo para defender essa tese faz todo o sentido.

Creio que o cenário caótico apresentado pelo jogo e que se reflete nos dias atuais (Dentro do qual nos vemos rodeados por fake news e bolhas ideológicas), como pontuado pelo texto, pode ser combatido pelo bom jornalismo, aquele que é ético e possui compromisso com a verdade.

Ainda que tenhamos nossos valores individuais e visões de mundo, é necessário que seja estabelecido um meio termo nesse panorama conflituoso marcado pelas tais bolhas ideológicas. E, em minha opinião, esse meio termo se dá através da verdade factual, científica.

Como enuncia o artigo 7º. do Código de Ética dos jornalistas brasileiros: “O compromisso fundamental do jornalista é com a verdade dos fatos, e seu trabalho se pauta pela precisa apuração dos acontecimentos e sua correta divulgação.”

É fundamental, como profissionais do jornalismo, termos isso em mente, pois essa pode ser uma maneira de levar um pouco de ordem a esse cenário caótico atual.

Like what you read? Give Victor Barreto a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.