Carta de Amor ao Fogo

Escrevo porque o calor seca minhas lágrimas e nesse momento ponho tudo o que sou nesse pedaço de matéria inorgânica que se vai junto comigo, mas a vida é feita de tentar mesmo quando se está errado porque não há nada mais surreal que o real. Contudo a verdade é que eu, José Francisco de Láprida, não sou nada. Vivi minha vida ao léu esperando alguma verdade me iluminar, alguma capaz de me libertar dessa angústia de ver esse dia chegando em meus pensamentos, e hoje, revendo e revisando todo esse breve tempo passado nesse grão de areia do universo, vejo que essa verdade era o meu amor por você. Eu não fui feliz porque não fui capaz de deixá-la feliz, optei por amigos, cerveja, jogos e entorpecentes químicos e carnais. Querida, se soubesse quantas mulheres eu deixei obstruir a visão que tinha de você, pelo simples fato de achar estar livre, como se não vivêssemos em uma prisão física, limitada por essa pilha de ossos e carnes evaporando com o passar dos dias até sermos pó, como tanto prega a bíblia. Diga-me, que liberdade é essa em que ficamos agarrados a um único planeta de uma pequena galáxia enquanto o universo se dobra e transborda e se opõe diante da nossa pequeneza. Mas nada disso estaria em minha mente agora se ela estivesse ocupada pela lembrança de seus sorrisos, de nossas tardes abnegando nossos afazeres para irmos numa viagem profunda da descoberta de nossos corpos, do que éramos capazes de fazer para ouvirmos um fazer o outro gritar e espernear e agarrar e contorcer ante o prazer imposto ao oposto em nome da nossa felicidade. Mas eu joguei tudo fora. E agora o fogo reflete seus cabelos vermelhos por todos os lados que vejo e me traz a epifania de sempre ter sido você a possibilidade de me aconchegar ante a miudeza da vida e toda essa merda passageira a qual eu sempre dei valor. Como um duplo esse fogo age ante a minha escolha e me apresenta a dor do inferno que eu não acredito e não desejo, mesmo que o nome dele seja céu e que se mostre habitado por anjos, pois não terá sofrimento maior além da minha consciência continuar existindo e saber a falta que você, minha amada, fará em mim eternamente.