Recordista

É engraçado, 
A gente procura o que tinha,
E hoje, quero do meu lado,
Quem um dia já foi minha,

O saudosismo me deprime,
Mas minha cabeça te acolhe,
Sentimento, é castigo, crime,
Mas essas são coisas a gente não escolhe,

Eu te observo no espelho, 
Não há nada melhor que calma dessa imagem,
Pintando teu lábio de vermelho,
Tu continua passando maquiagem,

Não cabe maquiagem no coração,
Não cabe falsidade no olhar,
Cabe um primeiro toque na mão,
Descobrir a paz do teu amar,

A história volta e revolta,
Nossa vivência, definida em simples contos,
De todos os outros pontos,
Por favor, nunca me solta.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Victor Bellator’s story.