Baú de Referência #01

— O Big Bang

Fala pessoal, tudo bem?

Sou muito conhecido por meus amigos por ser um cara prolixo, dado a conseguir a façanha de contar a história de uma topada, em duas horas. Então para encurtar vamos a um ‘resumo não tão resumido assim’:

Faz parte da minha rotina,estar constantemente buscando ler sobre tudo um pouco. Muito sobre muita coisa. E ai me vi de repente fazendo crossover de hiperlinks, e mais um tico depois, percebi que tinha chegado, uma hora que acumulou tanto que eu precisava botar pra fora.

E ai nasceu isso. Esse negócio legal que eu quero começar a fazer de agora. Porquê eu tenho certeza que ‘de nada sei’, mas tenho certeza que referencia para no dia que eu quiser ficar fera no assunto, isso eu tenho. E de sobra.

Então pode ter certeza que uma curadoria a meu gosto(e no caminho você me diz se é uma boa ou ruim), toda semana tem a partir de agora. Indo de futurismo, atualidades, inovação e por tudo o mais que no raio das minhas referências, eu achar interessante.

E sem mais prolixidades depois dessa (giga)introdução, vamos ao que interessa:

toró de hiperlink:

OBS: Note que os textos serão em sua maioria curtos e focados em aprofundar a conversa através do hiperlinks. Então, fica a dica: Caso tenha se interessado, saca o dedo nesses links e enche esse navegador de abas.


No Trem da Hype de realidade aumentada…

Demonstração beta do Microsoft Hololens, Óculos de Realidade Aumentada

Aproveitando a incrível hype que o Pokemon GO trouxe para o Brasil, a tecnologia de Realidade Aumentada para a turma de primeira viagem, por incrível que pareça, não é algo novo. A tech tem mais de 40 anos, e estava apenas pelo fio da limitação tecnológica para tomar escala.

Por uma vista geral, existe muita expectativa da tremenda popularização do AR capitaneado pelo Microsoft Hololens, embora que, não inserir o driver mobile na discussão é negar um monstro gigante massivo de audiência que hoje consome tecnologia.

E ai que no meio dessas coisas, 4 coisas que eu acho válidas de serem colocadas aqui para reflexão que vem sendo ditas pela mídia:

1- Se você possivelmente está impressionado com o tanto que a realidade virtual está começando a aparecer em todos os lugares, saiba que segundo estudos, o mercado de AR será maior que o de VR, para os negócios até 2020. Esperam-se 120 bilhões de dólares contra apenas 30(do VR), muito mais!

2- Esse é o vídeo de como a Microsoft, desenvolvedora do principal óculos de Realidade aumentada do mercado enxerga o futuro em relação a tecnologia.

3- China proibiu Pokemon GO,mas fez a versão ching ling dela:

4- O Futuro das coisas, publicou um artigo fantástico falando sobre Pokemon GO, e dando mais outra aula de como o pokemon de surpresa de tornou o killer app do começo do mundo de realidade aumentada.


Realidade Virtual

Gravação de Recife em Realidade Virtual pela Predicto

E do lado de Realidade Virtual, duas coisas me chamaram atenção essa semana em relação a elas:

1- Eye tracker — Contar uma história em realidade virtual é um verdadeiro desafio. E você pode ouvir isso de uma grande parte de pessoas que estejam envolvidas com desenvolvimento de narrativas para o VR, inclusive por mim.

Guarde essa informação.

Agora outra coisa: uma das coisas que revolucionou a maneira como o marketing ganhou força como digital, foi a alta capacidade de observar e gerar dados, métricas sobre padrões de comportamento e uso do usuário na internet.

Guarde essa informação também.

Agora juntando os dois o que é que dá?

E não, não é um sarará.

Era só uma questão de tempo, mas desenvolveram um software que faz acompanhamento e tracking de para onde está olhando o usuário, ao assistir um vídeo em VR entende padrões e aperfeiçoa a experiencia via AI. E como se não bastasse isso ser poderoso o suficiente, o software ainda entende o apontamento do olhar e habilita como comando de ação. Ou como eu tava explicando para minha mãe:

“Clicar com os olhos’’.

Esse tipo de tecnologia trás a capacidade, para quem conta uma história, de com muito mais recurso, tomar o leme da experiencia de quem assiste o conteúdo, e aguçar ainda mais a sua percepção sobre o que se vê.

Replicando aqui a fala do Jim Marggraf,CEO da empresa, falando do que é que faz o Eyefluence:

“O software observa o comportamento do participante e decide quando ele precisa avançar e chegar a pontos chaves da história. Ou seja, sabemos em que parte você está, o que está olhando, no que você está interessado e quando perdeu o interesse. E ainda podemos te guiar para a linha narrativa a qualquer momento.”

Não vou delongar muito no assunto, caso tenha interessado vale o link.

2-Dota 2, um dos maiores jogos online do gênero MOBA, está entrando forte no mundo de VR.

3-Plataformas Hápticas, são a segunda camada depois de realidade virtual que podem quase que absoluto nos levar a um outro nível de imersão.

Em resumo com uma cena clássica: imagine-se vestindo um colete, jogando um jogo de tiro, e ao levar tiro no jogo, o seu colete exercer uma pressão no seu peito, relativo ao tiro no coração que você levou durante o jogo. Maluco? Mas bem real. Bem real mesmo.

Essa semana aconteceu a SIGGRAPH 2016, feira de computação interativa, E lá, 4 produtos chamaram bastante atenção para serem usados com realidade virtual. Caso você tenha se interessado, vale a pena ver esses objetos, que possuem grande capacidade de num futuro próximo, quebrar o referencial do que é imersão, de uma maneira poderosa.


Direitos e Direito

Não é preciso dados estatísticos para se perceber que existe um cenário de superlotação nas penitenciárias brasileiras.

Essa semana, Edilson Silva, deputado estadual daqui de Pernambuco, juntamente com uma comissão bem representativa, incluindo Comissão de Cidadania,de Combate à Tortura, Defensoria Pública,Pastoral Carcerária, Conselho Regional de Psicologia e o Conselho Estadual de Direitos Humanos, foram barrados de entrar na penitenciária de Caruaru.

O intuito da ida era justamente observar in loco a realidade dos presídios que vem sendo constantemente, alvos de rebelião aqui no estado de Pernambuco, e ver de perto aquilo que não exige muito de nós para sabermos:

Que existe um sucateamento do sistema prisional nacional e péssimas condições de sobrevivencia dentro daquele ambiente.

Não quero entrar no mérito aqui de bandido bom é bandido morto, ou de se os direitos humanos defendem apenas bandido, como dito por diversas pessoas.

Quero na minha didática de jogar links e abrir discussões deixar aqui algumas reflexões e situações interessantes para se observar

1-Violência e Criminalidade.

O Podcast Salvo melhor Juízo, levou uma dupla de criminólogos especialistas para falarem sob qual é a razão da violência estar tão presente em nossa sociedade, e o que está sendo pensado e/ou feito a respeito.

2-O modelo que no senso comum vigora em nosso país, e que indiretamente permeia e serve de apoio para lógica das popularescas frases:

“Bandido bom é bandido morto”
“Tinha que passar a vida inteira na cadeira”
“Devia existir pena de morte”

São escorados sob a ótica dos mecanismos teóricos e sociais de Michael Foucault do famoso Vigiar e Punir.

Longe de mim que não sou um filósofo, nem relevante para a história da quanto ele, mas na real, hoje essa prática que vigora, e que foi profundamente analisada por ele, nos colocou com dois super problemas que parecem ainda não estar nem longe de começarem a mudar.

1-A superlotação das prisões
2-A enorme porcentagem de reincidencia(SPOILER: ALARMANTES 70% DE REINCIDENCIA)

E o que está sendo feito nesse meio de campo para mudar essa lógica de vigiar e punir?

Existem algumas tímidas ações que estão começando a acontecer, mas ainda sim, repletas de buracos no processo legal entre o delito e a não reincidência e integração total daquela pessoa, com a vida fora da prisão. E essa parada é o que me preucupa. Porquê já somos o top 5 país com maior população carcerária do mundo, e realmente fazendo um esforço para empatarmos com os líder(EUA). É preciso repensar isso ai.

3- E caso o assunto tenha gerado interesse vale a pena ver o outro podcast do Salvo Melhor Juízo falando sobre como funciona o sistema prisional no país;

4-Assistir um documentário falando sobre o falho e ineficaz programa de ressocialização de presos no país;

5- Assistir o episódio White Bear(S02E02) de BlackMirror que para evitar spoilers, apenas assista.(tem a ver com o que falei aqui)[disponível naquele site de filmes e séries vermelhinho]


E Acho que é isso.

Ainda faltavam 4 assuntos que eu tinha pensado para essa postagem, mas me liguei que ia ficar gigantesco(mais do que já tá), então só para deixar avisado:

A postagem da semana que vem já está pronta, por motivos de:

Escrevo demais.

E se você quiser saber assim,que postar, dá para fazer de duas formas:

Dando follow aqui na minha conta do Medium, e compartilhando para quem você achar que possa se interessar pelo que escrevi aqui. Mostra que de alguma maneira foi relevante para você, e me incentiva a continuar escrevendo por aqui.

Total de Hiperlinks contabilizados nesse texto: 20

Té mais.

Victor has