Baú de Referência #03

Fazendas Urbanas

Olá para vocês que já vem acompanhando o Baú. Ao longo dessa semana recebi feedbacks muito positivos e que deram um gás a mais a fazer ainda melhor e ser muito mais criterioso, pra trazer logo no começo da semana, material sempre interessante para vocês.

E essa semana finalmente ativamos a nossa newsletter! o/

Tem mais informação sobre isso no final, mas sem muitas delongas, vamos ao que interessa:

Toró de hiperlink

Fazendas Urbanas

Fazenda Vertical conceito criada por Despoimmer, no final dos anos 90

Alimentar 7 bilhões de pessoas não é tarefa fácil.E alimentar grandes centros urbanos, distantes muitas vezes da região onde se planta, suprir essa demanda, exigem esforços:

a- De espaço geográfico para dar conta da grande quantidade de vegetais a ser cultivado;

b-Sem contar da devastação causada muitas vezes para dar conta das enormes plantações ou monoculturas que são feitas a custo de desmatamentos intensos, ou com plantações feitas de forma ineficiente;

c-Do pesado gasto com agrotóxicos nos nossos alimentos, muitas vezes envenenando assombrosamente os alimentos.

Mas tudo que eu falei até aqui não é nenhuma surpresa para você correto?

De acordo com uma pequena, porém crescente, equipe de cientistas e estudiosos do efeito estufa, a solução é começar a usar instalações de alta tecnologia chamadas fazendas verticais. Nessas altas estufas internas, os agricultores plantam em canteiros empilhados, muitas vezes em cultivos hidropônicos (usando água em vez de terra), e controlam todas as variáveis possíveis — luz, água, temperatura, nutrientes — nos mínimos detalhes.

As fazendas urbanas continuam a crescer, sendo tanto no seu modelo vertical com prédios de altos andares, como com galpões, construções subterrâneas, construções mistas,comunitárias e até domiciliar.

As vantagens de se ter um tipo de cultivo nesse conceito são:

  • A introdução em larga escala desta tecnologia seria capaz de multiplicar a superfície cultivável praticamente sem custo, o que possibilitaria devolver vastas áreas de terra ao seu estado natural
  • A não necessidade de estações do ano para cultivo de alimentos da estação
  • Esta técnica reduziria significativamente os custos de transporte e logística , por conta das fazendas verticais estarem localizadas na vizinhança imediata dos consumidores.

E seguindo esse tema, quero mostrar para vocês algumas coisas bem interessantes a respeito, para tomar como referencial para as coisas:

1- O como funciona nos mínimos detalhes

A Intel tem em seu site um como funciona super didático, passando todos os mínimos detalhes de se dá o funcionamento de uma fazenda vertical. Para quem quer entender melhor, vale super a pena ver.

Nesse TedX dá para entender também como funciona o processo desde o cultivo até a distribuição de uma fazenda urbana construída no topo de um prédio. É bem didático.

2-As fazendas verticais no mundo

2.1- Instalada em Singapura desde 2012 a Skygreens é a primeira fazenda vertical do mundo. A empresa abastace hoje uma quantidade considerável de pessoas na cidade e é a maior empresa de do segmento no mundo.

2.2- 2013, foi o ano da FarmedHere que começou seu trabalho em um depósito de mais de 8.000 metros, em Chicago. A fazenda consegue reutilizar 97% de água doce para plantar rúcula, couve, manjericão e hortelã, que são vendidos em mais de 400 mercearias nas proximidades

2.3- No Japão, existe a Mirai, que opera atualmente maior fazenda vertical do mundo em uma gigante fábrica de semicondutores que foi abandonada após o terremoto de 2011. Em comparação com as plantações externas, a Mirai produz 100 vezes mais vegetais por metro quadrado e usa 99% a menos de água.

2.4- A UrbanFarmers trabalha fortemente além do modelo vertical, com o modelo de fazendas no topo dos edifícios, e desenvolve um trabalho em alguns países da Europa. A meta deles é chegar na África e na América do Sul até o final de 2016, com pelo menos estações verticais no topo de alguns edifícios.

2.5- A AeroFarms é uma empresa que começou no ramo de agrotech mas que rapidamente iniciou um trabalho de fazendas indoor dentro de grandes galpões. A Aerofarms é uma das que possui um método muito expressivo de economia de recursos, tanto hídricos, como de energia.

Milhares de fazendas verticais já estão em operação, principalmente em países superpopulosos como Coréia do Sul, Japão, China e Holanda.Agora imagina o potencial de impacto positivo que isso pode ter, quando essas fazendas começarem a serem construídas em lugares com uma enorme taxa de desnutrição?

3- Fazendas verticais no Brasil

Aqui no Brasil, as fazendas verticais ainda caminham muito mais devagar do que nos países de primeiro mundo, apesar de termos um enorme potencial considerando grandes centros urbanos que temos como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e até aqui em Recife.

Do que se tem publicamente sobre projetos realizados ou que possivelmente serão realizados aqui, o único que se tem notícia até agora é o de uma casal de brasileiros que estão em negociação com a prefeitura de São Paulo, para iniciar um projeto piloto na região

4- O peso da energia para as plantações, e suas objeções

Apesar de já estar em forte desenvolvimento, ainda repousam sobre as fazendas verticais, uma enorme objeção sobre o intenso consumo de energia necessária por parte de tais construções, principalmente em camadas mais inferiores do lugar.

Salvo o argumento, existem centros de pesquisa direcionados a aperfeiçoar e comprovar a eficácia das fazendas verticias como é o caso do MIT CityFram que você pode ter uma melhor noção do que se trata nesse vídeo.

5- A maior fazenda urbana do mundo

A futura maior fazenda vertical do mundo ainda em construção será construída pela Aerofarms em Nova Jersey(EUA). Segundo a empresa, o método adotado permitirá que seja possível que se economize até 95% mais água que os métodos tradicionais, e que a sua produção seja 75 vezes(Uau!) maior que uma fazenda tradicional com produção ao ar livre. Escreveram de forma bem informativa sobre ela aqui, caso você queira saber melhor.

6- Plantações em casa

Farmbot em operação

6.1 Trazer o cultivo pra dentro de casa é um negócio que as vezes parece complicado. A vida corrida coloca a gente maior parte do dia fora dela, mil atividades para fazer, se você mora em apartamento, arrumar um lugar para elas é mais trabalhoso ainda. entretanto uma solução me chamou muita atenção nos últimos tempos:

O Farmbot Genesis é uma das ideias mais sensacionais vistas por mim em relação ao tema de empoderamento das pessoas com relação ao cultivo da própria comida. Basicamente, o Farmbot é uma sistema que serve para cultivar, monitorar, enxaguar, analisar e até colher coisas com uma pequena plantação em casa.

E o mais interessante é que tudo que foi desenvolvido com ele é Open Source, ou seja, você pode replicar o modelo exatamente igual em casa e aperfeiçoar o atual juntamente com uma enorme comunidade de pessoas que também estão juntos nesse propósito.

(Eu estou juntando coragem para construir a minha no quartinho-dependencia aqui em casa, principalmente porquê para montar não precisa saber programar. Quem sabe num futuro eu não venho aqui contar como é que tá sendo a experiência?)

6.2- Outro que também vem nessa linha de plantação em casa e mais automatizada ainda é o Grobo

Grobo, como ele mesmo se apresenta: Jardim indoor inteligente

O Grobo, é mais um que trás uma camada de tecnologia para as plantações, mas com o conceito de jardinagem dentro de casa. Através dessa pequena estufa, você apenas precisa plantar, informar a aplicação qual é a planta que você pretende cultivar lá dentro, e deixar o resto pelo sistema.

Ele faz completamente tudo por você, monitora, molha, passa informações para você e te deixa completamente despreocupado com o crescimento dela. É exatamente como se fosse uma verão miniatura de uma fazenda vertical dentro da sua casa.

7- O primeiro livro que fala sobre Vertical Farms

Caso o assunto tenha lhe interessado, dá para ler o livro aqui, e para saber mais sobre o Dickson Despommier idealizador do conceito das fazendas verticais, tem um TEDx dele muito informativo. Vale a pena.


Por essa semana, eu estarei monotemático seguindo sugestões de algumas pessoas, então caso você tenha gostado da mudança me deixa atualizado! E caso dois ou três temas seja melhor me mantem informado também!

(Obs1: Minhas desculpas por não ter postado na segunda, tive um problema com relação a postagem na segunda e deixei escapar, mas segunda que vem no final da manhã, normalmente).

Então por hora é isso.

Total de hiperlinks contabilizados nesse texto: 26

Té mais,

Victor has