Até vale se atirar no mar
Se for pra se molhar
Se atira logo e vai
Sem medo de tocar fundo
Dentro de ti
Dentro de mim
Entre águas vivas
Anêmonas
Recifes de corais
Afiados e submersos
Dentro da casa
Submersa e imersa
Em desilusões
Copos quebrados
Lábios cerrados
Um coração pesado
De tanto mar
De tanto amar
De tanto se afogar
Se atira logo, vai
Até o ar escapar
Fazer bolhas
Que irão até a superfície
Os últimos vestígios
Do que tinha dentro do peito
Dentro de ti
Dentro de mim
No fundo do mar

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Victor Kichler’s story.