A árdua rotina do aprendizado em TI

(ou como aprender uma framework por dia)

Aprender algo novo é sempre um desafio a ser superado. Com o passar do tempo, o aprendizado por meio de livros se tornou defasado, considerando-se a facilidade de busca por estudos na internet. O conhecimento está a um clique, uma vez que qualquer assunto, quando bem buscado, será encontrado. Essa nova realidade trouxe pontos que podemos considerar positivos, mas os negativos também vieram a surgir.

Na área de tecnologia da informação, o aprendizado constante deve ser rotina. O esteriótipo de que, por exemplo, Javascript tem algo novo a cada dia não é exagero se pensarmos de um modo mais abrangente. Diariamente novas formas de fazer coisas antigas e como melhorar tecnologias defasadas aparecem. A exemplo do Java que deu lugar a linguagens menos engessadas e mais jovens como Python.

Aprender tudo é opcional, entender o que ocorre é necessário!

É árduo!

A cobrança de conhecer tudo, desde Node até Spring, se tornou uma costume diário em minha vida. Dedico meu tempo para entender o funcionamento de algumas novas tecnologias, e isso tem tomado a minha diversão, uma vez que até mesmo assistir uma série ou parar um pouco para relaxar se tornou motivo do pensamento de que estou procrastinando.

A maneira de lidar com isso é organizando melhor a dedicação que devo empregar para determinadas situações. Acontece que gerenciar o próprio tempo não é algo fácil! Entender-se e saber lidar consigo mesmo é algo extremamente complicado e até mesmo estressante. Eu posso afirmar diversas vezes que dedicar-me a mim mesmo não é procrastinação, mas meu cérebro vai continuar dizendo que é. Parte disso pelo hábito que cultivei.

Foco, meu bom, foco!

Hoje ainda sigo a mesma rotina de aprendizado constante, no entanto ao invés de continuar me dedicando a cinco coisas ao mesmo tempo, tento dedicar meu esforço a conhecer melhor uma tecnologia para, apenas depois, partir para outra.

Não apenas na área que atuo aprender é prioridade. Isto deve ser mantido com cuidado, de forma a não acabar se desgastando fisicamente, mentalmente ou emocionalmente.


Vamos aprender, mas não vamos nos prender :)