O desrespeito à camisa que tu vestes

Daniel Alves mostrou total desrespeito à instituição que defende, o Fútbol Club Barcelona. No dia seguinte da eliminação de seu time na Liga dos Campeões para o Atlético de Madri, equipe com orçamento infinitamente menor, o lateral-direito fez um vídeo debochado. De peruca e com um riso cretino no rosto, se declarou para a namorada na publicação em seu perfil do Instagram.

Claro, as redes sociais são um local onde pessoas públicas expõem um pouco de suas vidas pessoais. Mas há de haver bom senso. Faltou pensar no momento, no impacto que teria na situação adversa. Foi um insulto ao clube que paga o seu salário há oito anos. Foi uma ofensa aos torcedores. Foi uma insolente mensagem como quem diz “tenho minha vida bem sucedida e um fracasso profissional não me abala”. Mas deveria abalar.

Muitos jogadores nos dias atuais são egoístas. Não ligam para o time que defendem, para os torcedores que tanto os amam e os idolatram. Daniel Alves tem uma postura irresponsável, de quem faz tudo ao seu jeito e não admite se reajustar. Por isso, acaba sendo perseguido pela imprensa espanhola. Nas entrevistas coletivas, também costuma mostrar enorme arrogância.

O brasileiro tem um posto de respeito no time catalão. Está desde 2008, tem uma coleção de títulos e é o jogador que mais deu assistências para Messi. Por tudo que fez, herdou a camisa 6 de Xavi, ídolo maior do clube. Mas essa conduta não condiz com a homenagem que lhe foi concedida.

O vídeo patético mostrou que a eliminação não doeu nem um pouco. No dia seguinte, pouquíssimo tempo depois, faltou noção do impacto negativo que seu vídeo teria. Quis estampar que está acima de tudo isso. Mas só o clube está acima de tudo, só o clube é imortal. E o clube merece respeito de seus jogadores. Se quisesse fazer a brincadeira com sua consorte, poderia mandá-la no WhatsApp. Ou de qualquer outra forma que fosse privada. O pior é o Barcelona ser conivente, com o técnico Luis Enrique já confirmando que não haverá punição. O mínimo seria uma conversa em particular e o pedido para a exclusão do vídeo.

Os atletas, com os salários cada vez mais exorbitantes, sentem que são mais importantes que as instituições. Dentro de campo, Daniel Alves mostra um bom futebol, mas os erros cometidos no jogo refletem seu comportamento pessoal. Geralmente, são lances em que falta seriedade e concentração. Os jogadores precisam dosar melhor suas postagens nas redes sociais, e lembrar que e o luxo de suas vidas só é possível por causa do dinheiro que recebem dos clubes.