Competição

Para participar são necessários 2 ou mais jogadores. Não dá pra ser sozinho. Sozinho jogo apenas paciência, exercício diário para o trabalho em dupla. Te guardo, te favoreço, te coloco acima, não incomodo por medo da repulsa. Por todos os cantos eu me estico para que a bola não saia da área, mudo todos os pinos de lugar para evitar que reste 1. Um só. Solitário.

O adversário não é inimigo, regra do fair play. Na verdade o adversário é muito mais que amigo. Já estudei cautelosamente o oponente. Sei que horas acorda, qual o método de trabalho, qual sua alimentação favorita, quais seus artistas preferidos, quais roupas gosta mais de usar, conheço seu porte físico, a maciez das suas mãos e o formato redondo da sua bunda.

As táticas de jogo são inúmeras e já testamos várias, as vezes a jogada sai certa e o ponto é garantido, mas não vamos esquecer que fizemos muitos passes errados. Você no outro time luta pela vitória, é independente, artilheiro que tá pronto pra marcar mais um. Eu queria mesmo é o empate, assim ficamos os dois na mesma, eu não me submeto e ninguém se sobressai.

A questão talvez não seja forçar o empate, mas unir forças no mesmo lado, preciso de você no meu time. Não quero mais competir, me desgasta e eu sei que te desgasta também. Você fala, eu fico calado, pois sei que não gosta de ouvir. Eu também não gosto, mas me conheço, luto por justiça e não vou calar a boca até que seja compreendido. Me dedico a escrever por esse motivo, nada me interrompe e eu concluo minha jogada com sucesso. Adoro colocar o peso que sinto nas palavras, é tão libertador, ao fim do texto já me sinto mais aliviado de qualquer contusão, mesmo que pra você não ler.

Não sei se você ainda estuda minhas táticas de jogo, acho que parou faz um tempo, por desinteresse talvez. Muitas notícias que trago não são novidade, projetos que trago debaixo do braço não dão curiosidade, minha escrita é um belo auxílio, como obra não se sabe. Sinto falta de todo aquele interesse em me descobrir, mudo constantemente e tento trazer isso à tona, sem sucesso. Às vezes eu sinto que falo demais. Vamos de volta pro jogo.

22/10/16