Paralimpíadas

Esse ano as Paralimpíadas teve uma grande repercussão, praticamente todos os tipos de mídias foram usados, tudo movido em contagiar as pessoas, a fazer com que elas comprassem ingressos e fossem as arenas para apoiar os atletas. O que não faltou foram pessoas animando com megafones, telões, todos os tipos de distrações nos intervalos dos jogos. Foi de “Kiss cam” ate “dancing cam”, músicas contagiantes e principalmente milhares de pessoas animadas cantando, dançando e aplaudindo, apoiando os atletas de todas as delegações.

A internet foi uma enorme porta para fazer divulgações e despertar interesses nas pessoas, foram textos e mais textos de suporte, videos incentivando, e claro, milhares de pessoas comovidas com a superação, carisma e força de todos os atletas. Rádios divulgavam o melhor caminho para chegar as arenas, como estava o quadro de medalhas e até alguns atletas chegaram a ser chamados para fazer participações em alguns programas.

A revista Vogue foi um estouro dentro do assunto Paralimpíada, houve uma repercussão enorme com o caso da Cléo Pires e do Paulinho Vilhena, que na busca de representar os atletas paralimpicos, fizeram fotos que foram photoshopadas em partes de seus corpos os tornando “especiais” fazendo com que a Cléo “perdesse” o braço e o Paulinho ganhasse uma prótese na perna com o intuito de fazer a hashtag #somostodosparalimpicos viralizar. Tiveram apoio de todos os atletas e do comitê paralimpico, e apesar de muitas pessoas terem criticado a matéria, foi com as melhores intenções para atrair visibilidade ao evento e colaborar com a venda de ingressos.

As Paralimpíadas tiveram apoio máximo das mídias, dos brasileiros e gringos, as televisões que foram “decepcionante” pois não deu total atenção ao evento, não transmitiram nem a abertura e nem a cerimonia de encerramento ao vivo, transmitiam os “melhores momentos” dos jogos e mostravam o quadro de medalhas.. Mas as pessoas mostraram que não é preciso da televisão para fazer algo ser grande e ter uma ótima repercussão! Mídias alternativas.. internet, patrocinadores, deram uma excelente contribuição e graças a tudo isso, praticamente todos os ingressos das paralimpiadas foram vendidos e todas as pessoas foram cheias de energia e alegria apoiar, aplaudir, se emocionar, divulgar, dar o melhor de si a todos os atletas paralímpicos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.