Eu não consigo dormir

sem antes me torturar

pensando no futuro incerto

e no passado frustrante

de uma vida que,

na maior parte do tempo

não sei se estou vivendo.

Eu não consigo dormir

sem antes quase morrer

ao quase cair da janela

do sétimo andar

que me sento para fumar um cigarro.

Eu não consigo dormir

sem antes parar para ver

a os dois gatos de rabo empinado

que brigam

no telhado da casa da esquina

Eu não consigo dormir

Sem antes reparar no céu

A tristeza da lua

Que mal brilha nessa noite

Eu não consigo dormir,

sem antes beber por algumas horas

e escrever

sobre um homem solitário

que não consegue ser feliz

por achar que a felicidade

é só para os loucos.

Eu não consigo dormir

sem antes me convencer

que consigo escrever

algo genial ou estúpido

para você ler.