O que a solidão te fez?
Eu pergunto a todos que dela reclamam…
Depois de algumas cervejas eu danço pelo quarto
Sem motivo nenhum
Isso não é nem de perto 
Pior 
do que olhar para milhares de rostos 
que quase, instantaneamente
se desfazem de qualquer possível resquício 
de memória

As pessoas são copos descartáveis
Aqueles de papel, que se desmancham com facilidade
Eu sempre preferi as garrafas
E raramente vejo ou estou com alguém que valha mais
Do que qualquer cerveja gelada

E isso é pior
Muito pior, muito mais triste e deprimente 
do que qualquer, solidão

O mundo sofre com a falta de almas e vidas
Há bilhões de corpos que: 
acordam, trabalham, dormem, vezes fodem e vezes riem
e não sentem absolutamente, nada.
Há bilhões de corpos e todos falam e às vezes pensam e principalmente reclamam e isso é mais do que o suficiente
Para encher o mundo e o saco dos poucos que só querem
Aproveitar a sua solidão, sem ter de explicar o porquê

A música terminou, eu olho pela janela e não vejo nada mais significante do que um belo rabo que logo esquecerei…
Eu abro mais uma cerveja, escolho uma música e volto a dançar com as paredes.