Poema do Retorno

Volta.

Espero pelo seu retorno desde a ida e pereço, a esmo, pelo instante do reencontro.

Volta e fecha a porta do nosso mundo particular.
Te espero com a sua roupa de sempre, e não me importo com isso. 
Senta do meu lado, acende um cigarro.
Fiz café. Forte, como sei que gosta. 
Deixa o tempo passar lá fora.
Somos donos do relógio e temos todo o tempo do mundo aqui dentro.

Volta e diz que vai ficar tudo bem.
Que conseguiremos lidar com os problemas uns dos outros:
eu, com seus medos, inseguranças e ciumes;
você, com minhas dificuldades, medos e imaturidade.

Volta e só isso.
Além do resto, só volta.

Like what you read? Give Vinicius Berteli a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.