Fuçando nas playlists do Zeca Camargo

Reprodução

Não faz muitos dias que ando acompanhando a página que o Zeca Camargo tem no Facebook. Gosto da maneira particular que ele toca sua página por lá, como se fosse um blog em ritmo acelerado. Ele não faz o que todo mundo faz no Face. Prefere investir em textos mais longos, recheados de links. Quase sempre com um foco muito pessoal, quase nunca ditado pelo assunto do momento.

Um diferencial enorme hoje em dia, se você for analisar. Enquanto o mundo todo geralmente está discutindo ao mesmo tempo a mesma coisa, temos o Zeca falando sobre sua paixão pela Grimes ou sobre um bom livro que ele deixou de lado e começou a ler agora.

Bastou esse pouco tempo acompanhando a página pra perceber que ele também é absolutamente viciado em criar playlist. “Depois que descobri o prazer de fazer playlists, agora não quero parar mais! É só ter um bom motivo que agora eu faço uma!”, escreveu num post.

Fiquei curioso e fui lá fuçar em todas as playlist que ele fez, um “hobby” que começou no ano passado. E o que descobri? Que elas são bem boas, feitas com cuidado mesmo. Por isso listei todas aqui. Tá sem o que ouvir? Olha, o Zeca pode te ajudar e muito.


1. Família Real: Pensando em rainhas, reis, príncipes, princesas, aqui Zeca se concentra menos na música e mais em catalogar artistas e canções dentro do tema. Mesmo assim o resultado é muito bom. Temos Lorde, Prince, Queen… O melhor é que a playlist começa com “God Save The Queen” e termina com “The Queen Is Dead”. Ficaria legal num K-7 isso aí.

2. Pop In Rio/Rock Mesmo In Rio: Passeando pela listas de artistas pop e do rock que já tocaram no Rock in Rio, Zeca acerta quando escolhe faixas menos óbvias, tipo “Star69” do R.E.M, “Not Enough Time” do INXS e “Surprise! You’re Dead” do Faith No More.

3. Olho em 2017: Zeca desenhou nesse mix o Rock In Rio que gostaria de ver em 2017. Tem Kanye West, Grimes, Arcade Fire, Drake e Outkast. Quero ir nesse festival se pá.

4. Na Estrada: Sem a restrição das playlist anteriores e pensando em uma tema que lhe agrada muito (viajar), Zeca solta a mão para enfileirar artistas e músicas menos conhecidas/mais estranhas. A abertura com Lemon Jelly, It’s Jo & Danny e Hailu Mergia ficou nota 10.

5. Girls girls girls: Zeca ama “girls groups”, sejam elas da velha ou da nova geração. Aqui ele separa 20 preciosidades dos anos 60. Uma playlist cheia de bons novos pontos de partidas para quem começou a curtir esse tipo de som agora. É sair dela e ir correndo ouvir tudo das The Crystals ou das The Shirelles.

6. 25 anos 25 músicas: A premissa que o Zeca tirou para essa playlist é o que ele faria se tivesse duas horas para celebrar os 25 anos da MTV, comemorados no ano passado. O investimento feito aqui é nos hits. A ousadia fica nas combinações da sequência: Nirvana colado com NSYNC, Deee-Lite casando com Primal Scream, Madonna e Guns n’ Roses.

7. Pós-Arctic: Zeca tem uma história muito boa de quando começou a sentir um “incômodo existencial” após entrevistar o Arctic Monkeys em 2007. Leia esse post, é ótimo. Na playlist ele vai atrás de bandas britânicas que surgiram depois de “I Bet You Look Good On the Dancefloor” ser lançada.

8. She Bop: Zeca Camargo é muito fã das Grimes. Você dever ter reparado que ela aparece em várias playlists dele. Então finalmente ele fez um mix dedicado a sua canadense favorita! A viagem da playlist é encontrar semelhanças da Grimes com outras cantoras alternativas conhecidas e desconhecidas.

9. Vive La France: Zeca esteve em Paris pouco antes dos atentados do dia 13 de novembro. A intenção da playlist dedicada a música francesa (e seus agregados) é mostrar a força da diversidade, uma característica forte na cena musical do país.

10. Consciência é tudo: Aqui uma playlist bem longa (40 músicas, mais de duas horas de som). Postada no dia da consciência negra, Zeca continua investindo em diversidade e sai combinando rap, funk, jazz, samba, sons gringos e sons nacionais. 
Gosto do que ele escreveu no Facebook quando postou essa playlist: 
“Tem tanta coisa… Parei nas 40 músicas — mas mesmo assim acho que consegui fazer um bom passeio no que essa herança significa para a música mundial — de todos os tempos, de todos os estilos, de todos os lugares. Porque se você acha que só essa música que você ouve é que é a boa… Só posso lamentar sua falta de interesse de se abrir para um mundo de canções fabulosas!”

11. California UK: A inspiração desta lista é o filme Califórnia, o longa dirigido pela Marina Person. Ou seja, anos 80 do começo ao fim. Tem coisas que certamente você já ouviu: Bowie, Cure e New Order. E coisas que talvez nunca tenha ouvido: The Style Council, ABC e The Woodentops.

12. Ainda não ouviu? 2015: Como bom nerd de música, Zeca gosta de dar exibir peças que ele considera que ninguém deu muito bola. Das 20 que ele separou aqui, eu não conhecia 14! Tô mal…

13. Inspiração: Flavorwire: Ah, a vida de nerd. Nessa playlist, Zeca pega a lista de melhores álbuns do ano da Flavorwire e separa uma faixa de cada disco. A trabalheira com certeza é pra consumo próprio, mas a gente pode aproveitar.

14. Just Like Christmas: Uma playlist de Natal que tenta fugir do óbvio. Eu não gosto da temática, mas tem boas escolhas aqui: Low, Phoenix, Jackson 5, Ramones, Pretenders…

15. Novo pra mim: Engraçado, Zeca sempre faz um post no Facebook pra cada playlist. Para esta aqui ele não fez (ou eu não achei, pode acontecer), mas é uma das playlists mais legais dele, lotada de artistas novos, meio esquisitos e ótimos.

16. Reykjavik & Além: “Curiosamente, para um lugar tão pequeno (população de pouco mais de 300 mil pessoas), a Islândia produz um pop de altíssima qualidade”, comenta Zeca no Facebook. Ouça e fique com vontade de ir para a Islândia agora mesmo.

17. Ressaca de carnaval: Adivinha o que o Zeca fez quando o último tambor do carnaval deixou de soar? Tascou uma Grimes no som, lógico.

18. Viva Grammy: A última playlist postada é um mix que pega os vencedores e indicados das últimas três edições do Grammy.