UM AMOR QUASE IMPOSSÍVEL

Eu e você, você e eu;
Alvos de tantas coincidências, consequências do acaso.
Aproximados por identificação mágica e interesse mútuo.
Uma intensidade que sempre me pareceu recíproca.
 
E pensar que nossos caminhos foram entrelaçados por circunstâncias tão terríveis… Não importa! Sempre me valeu mais a velocidade com que você fez meu coração bater, o poder da tua voz e aquele olhar profundo que dispensa descrições.
 
Porque há algo tão especial em você que eu não sei explicar, só sei sentir.
Não dá pra entender esse coração que te admira sem precisar de muitas razões. Tua existência por si só me motiva. Essa maneira como dizemos tudo um ao outro, embora emudecidos, me cativa!

Você me incita, me movimenta e provoca reações interessantes em mim. A tua presença me desestabiliza e, segundos depois, me regenera. Se me perco, você me encontra e preenche uma lacuna que só você mesmo poderia. Toda vez que você vem, reacende meu coração com a beleza do teu sorriso e, mesmo que eu te veja apenas quando a noite cai, você continua lá brilhando, estrela minha.
 
Tenho saudades de nós, do jeito como você me percebe, da segurança que me transmite, da maturidade que encoraja a evoluir. Tenho saudades daqueles dias que você estava por perto em os meus momentos naquele prédio pintado verde-água e branco. A voz da experiência num rosto de menino. Tudo estava lá, no meu sonho, na minha realidade, me fazendo acreditar de novo e devolvendo a esperança que eu havia perdido.
 
O que é que tem se você me faz tão bem? O efeito que você tem sobre mim é tão forte que eu já nem lembro mais de como eram as coisas antes de te conhecer.

Sabe, até hoje guardo as lembranças do beijo roubado debaixo daquela árvore. Da respiração ofegante, do seu toque caloroso, de você transformando aquele instante num momento marcante. Você em mim; tornando tudo inesquecível em apenas alguns segundos.
 
E me pergunto: o que há em mim? Por que tem que ser desse jeito?
Eu nem sei porque eu te aceito assim!
Mas você é tudo que alguém poderia querer.
Porque você é PERFEITO ou quase isso.
 
Se eu não te ligo, se eu deixo passar, não passa. Mesmo quando a gente não se procura, eu sei que você também pensa em mim e que, mesmo afastados, nos entendemos bem em nosso silêncio.

Por maior que seja, intervalo nenhum no mundo apaga o que eu sinto por você, tampouco diminui o meu interesse. Tudo continua ali, latente o tempo todo. Atração e desejo que não deixam de existir. Você é a exceção de todas as minhas regras!
 
Mas, de vez em quando, você desaparece. Eu fico aqui e você não vem.
Apesar disso, a disposição dentro de mim não muda. Eu não sei porque!
A verdade é que, de algum jeito, eu sei que ainda te espero. Porque quando estou com você sou apaixonado pelo que eu consigo ser: INTEIRO.
 
Por que eu deveria me culpar?
O que há de errado em querer alguém incrível?!
Que culpa pode haver em se atrair por um coração magnífico?
 
Sei das suas limitações e tenho a impressão de que o universo não conspira a nosso favor. Porque pra ser real, tinha que ser impetuoso; bem mais forte que nós dois. Tinha que invadir nossa realidade com uma força capaz de mudar drasticamente os nossos percursos.

Uma força capaz de bagunçar tudo, pra gente arrumar, começar de novo, e escrever uma nova história. Tinha que ser uma estreia. Isso só depende de nós. Mas nunca acontece porque somos sempre confrontados por nossas próprias escolhas.
 
É desconfortável viver uma ilusão, não poder projetar nenhum futuro ao seu lado. É impossível ter liberdade para usufruir do que nós temos cientes de que não há garantias. É tenso ter que praticar o desapego quando o que eu queria era me envolver ainda mais. É difícil viver num mundo assim, onde um abraço é considerado um grande risco.
 
Então, só me restam as memórias. Da tua essência, do teu jeito que não sabe mentir e revela o quanto seus lábios ainda querem os meus. E eu ainda te olho com o mesmo olhar de quando o conheci. Mesmo depois de tanto tempo!
 
Sabe, se eu quisesse remover esse sentimento de dentro de mim, se eu quisesse mesmo apagar tudo isso e que você fosse embora de uma vez por todas, ainda assim você ficaria. Ficariam em mim pedaços seus, arredios, sem vontade de desagarrar.

Você despertou o meu gosto pelo proibido e se tornou minha tentação permanente. Meu ópio, altamente entorpecente.
 
E quando você não insiste, penso que talvez não valha a pena.
Eu queria alguma notoriedade, mas sei que o mais seguro, é continuar assim, parecendo invisível. Mas quero que saiba que esse meu silêncio é muito mais um sinal de respeito do que ausência de querer.
 
E se aqui me escapam palavras que eu não deveria dizer, que me perdoe o descuido. Quem sabe esteja escrito no céu que deve ser mesmo assim? Um conto de fadas, um sonho bom, apenas.

Eu não me conformo! Por que temos que viver dessa maneira?
Me sinto escravo do que me convém, apesar de ilícito.
 
Quando você se vai, deixa em mim as lembranças do beijo doce que eu provei um dia. Deixa pra trás coisas que precisavam de mais tempo para evoluírem e serem concretizadas. Se você soubesse disso, talvez tardaria sua despedida.
 
Eu fico por aqui, tentando me contentar com uma pequena parte de tudo que você é, tão distante do que poderíamos ser. Fico aqui acompanhado apenas da saudade que tudo isso me gera.
 
Então, já que precisa ir, que vá. Mas vê se volta, e não demore.
Porque sempre que você vem, germina um novo broto de expectativa.

E, se seremos nada mais que amantes, pra sempre “futuros alguma coisa”, que por aí, você saiba usar esse amor.
 
Enquanto isso, eu prometo manter abertas as portas do meu coração. Por onde você entra e sai, vem e vai. Onde permanece somente o aroma agradável do seu perfume, os rastros da sua companhia.

Até logo, até breve — quem sabe?
Meu príncipe ausente,
Meu presente da vida,
Meu amor quase impossível.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Vinicius Gacci’s story.