Dualidade

Eu ainda me importo.

Sei que depois de tudo que nos aconteceu, falar isso é no mínimo estranho quando na verdade, eu deveria pensar “Ela me largou, que se dane!”. Mas não, seu nome ainda é o primeiro que me vem na cabeça quando dizem sobre gostar, amar, cuidar. Ele também fica em primeiro na barra de busca do meu Facebook, do Instagram. Eu ainda abro a sua janela do WhatsApp só para ver se você está online ou não. Eu não sei, acredito que te vendo ali online, você esteja bem. Sabe, às vezes eu ainda pergunto sobre você para alguns amigos em comum, eu gosto disso mas não deixo lhe contaram. Acredito que por enquanto e por um tempo indeterminado, você será uma parte boa de mim, que gostei mais do que qualquer outra pessoa, algumas vezes até mais que de mim mesmo. Você foi o meu maior sonho que se acabou. Será em você que irei pensar quando uma montanha de lembranças ressurgir e quer saber?

Eu não me importo

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Vinicius Gasparini’s story.