Quebrando a primeira parede da Indústria Brasileira de VFX

Ouço e vejo bastantes estudantes talentosos com dificuldade de entrar na área do 3D, então quis compartilhar um pouco sobre a minha experiência atuando no mercado.

Meu nome é Vinicius Tokue e atualmente eu trabalho como Look Dev & Lighting Artist na O2 filmes.

Iniciei meus estudos fazendo o Voyage, um curso livre da Faculdade Melies que tem a proposta de ensinar os alunos à produzir um curta metragem de animação 3D em um ano, abrangendo todas aspartes do processo.

Foi nesse curso que desenvolvi minha paixão por textura e iluminação (texturing and lighting), e comecei a estudar mais a fundo como cada coisa funciona enquanto estava desenvolvendo meu curta metragem. Junto ao curta,produzia projetos pessoais que me dariam um portfólio iniciante e pelo menos suficiente para dar um primeiro chute na porta da indústria.

No meio do caminho aprendi que quem está iniciando pode evitar algumas coisas, e fazer outras para que seu caminho para dentro da indústria seja menos conturbado, mas isso é apenas um relato de experiência pessoal que varia de pessoa para pessoa, mas vai por mim, no começo seus projetos sairão bem ruins.

Primerio projeto de 3D completo realizado no curso.

Seus projetos não sairão exatamente como você quer

As vezes prezar demais por um projeto, te atrasa em alguns pontos. Na busca eterna da perfeição você acaba não fechando o ciclo de aprendizado de um projeto, e passa para o próximo desafio. É melhor lembrar sempre do velho ditado finished not perfect (terminado não perfeito), porque sempre ao olhar para o projeto, você vai querer mudar algo, algo que não está perfeito e talvez não ficará naquele momento por falta de know-how de como fazer aquilo funcionar, e isso é normal!

Primeiras tentativas não tão frustradas de fazer algo mas ainda assim aparentam ser muito amadoras.

Dê por finalizado o projeto e no próximo tente melhorar aquilo que não ficou bom no anterior.

Você vai querer usar todas as técnicas do mundo. E advinhe, elas não vão funcionar!

Modelagem hiperrealista, texturas e shaders críveis, rig facial extremamente foda, animação que encha os olhos, uma iluminação que conte uma história e uma composição que de toda aquela cor e tom que falta. Sem falar de fumaças, pelos, cabelos, tecido e efeitos especiais!

Ufa quanta coisa né?

Não existe essa de ser um generalista completo assim que você sai da escola. Essa é a verdade! Pelo menos a que eu mais vejo.

Quando você sai da escola você ainda não é completo em nada e as vezes nem mediano caso não foque em algo específico.

Os grandes generalistas que estão aí mercado a fora são caras que tem mais de 10 anos de carreira e foram aprendendo como fazer e resolver aos trancos e barrancos e mesmo assim não resolvem tudosozinhos.

Falando um pouco sobre mim, eu comecei com o curta mas meu foco sempre foi mostrar minhas skills com textura e iluminação, tanto que minha modelagem é um tanto quanto amadora, como podem ver no meu curta. Sempre rola um desespero porque você acha que nunca está nada bom e novamente não finaliza ou larga os projetos de lado.

Repito, finalize seus projetos e foque em aprender algo novo!

Projetos pessoais contam mais que tudo

Projetos pessoais contam e muito em qualquer portfólio. A parte boa de um projeto pessoal é que você escolhe o que fazer e dentro daquilo você consegue colocar mais empenho e mais qualidade por ser algo que você gosta.

Meu último projeto pessoal foi uma homenagem ao filme whiplash e à bateria, que são coisas que são parte importante da minha vida e me fizeram gostar cada vez mais de executá-lo. A ligação com o projeto faz ter aquele tesão necessário pra terminá-lo.

Se desafie a produzir, se foque na área que gosta e siga em frente! Se não é um bom modelador assim como eu, faça collabs (projeto colaborativos) com bons modeladores. Sempre funciona, mesmo que você não tenha feito o processo todo. Se a sua parte for competente o bastante, é o que conta.

Collab feita com o Artista Fábio Doná para estudo de skin texturing and shading.

Quem não é visto, não é lembrado.

Finalize seus projetos e poste nos grupos de 3D!

Sempre peça críticas daqueles que você considera bons artistas e saiba filtra-las. As pessoas são cruéis e nem sempre vão te elogiar, vão dizer que seu trabalho é ruim,amador, boring, entre outras coisas, mas também não desanime a cada soco levado no queixo. Isso só serve para que você levante mais forte. E por mais duro que seja, se levante e vá para o próximo desafio.

Desapegue dos projetos que não estão tão bons e tire-os do seu portfólio, exercícios de faculdade, projetos muito amadores, etc não são bons, as produtoras buscam qualidade e não quantidade.

Busque visibilidade sempre pelos seus projetos, sempre peça opinião sobre seu portfólio e sempre aplique para as vagas que te interessam.

Se você estiver se focando uma hora vão te notar e você vai quebrar essa primeira barreira.

Obrigado, e caso queira conhecer mais do meu trabalho acesse:

https://www.artstation.com/artist/viniciustokue

Like what you read? Give Vinicius Tokue a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.