Esse é meu primeiro artigo no Medium e decidi escrever um pouco sobre aquilo que eu faço (e gosto de fazer!) profissionalmente.

Desde que comecei a trabalhar com desenvolvimento de produto (lá se vão mais de 4 anos…) tive a oportunidade de errar, errar muito, de várias maneiras diferentes e até mesmo falir. E tudo isso foi ótimo! Não suporto a romantização do empreendedorismo (assunto para um artigo por si só) então não serei hipócrita de dizer que tudo foi lindo. Não foi. Cada erro doeu mas agora que passou todos eles me ajudam a errar erros novos.

Toda essa conversa sobre errar é o que me motivou a escrever esse primeiro artigo: facilitar o caminho de quem vem por essa mesma estrada. Não tenho a pretensão de me por como um guru, autoridade no assunto ou coisa que o valha. O objetivo aqui é ser um colaborador para no mínimo trazer esses assuntos à discussão. A seguir tento explicar um pouco do processo de criação de produto de maneira muito objetiva e com o menor buzzword possível.

Descubra um problema, não um produto

Parece óbvio mas um produto só existe se ele resolver um problema claro. Ele precisa ser útil. Apesar de óbvio acredito que seja o erro mais comum e grave.

Lembre-se que o ser humano é um bicho complexo e sempre precisou lidar com uma série de sentimentos e comportamentos que em uma análise fria você pode julgar inúteis.

O que é problema para você pode não ser o problema de muita gente e talvez não valha a pena tentar resolvê-lo. Busque um problema que muita gente tenha e tenha frequentemente.


Descubra a melhor maneira de resolver esse problema

Certamente esse problema já é resolvido de alguma maneira. O primeiro passo é descobrir como isso é feito. Tenha certeza que seu produto não só resolve o problema mas que resolva melhor que a solução atual.

Não ache, meça. Ouça seu cliente. Você não precisa de muita gente para descobrir isso. Se você realmente estiver fazendo um bom trabalho as pessoas amarão o produto.


Encontre as pessoas que têm esse problema (ou faça que elas encontrem você)

Agora que você tem um produto e sabe que ele cumpre sua missão chegou a hora de crescer. Você já sabe que muita gente precisa dele mas onde essas pessoas estão? Encontre uma maneira do seu produto chegar até elas de verdade. Apenas publicar um site ou aplicativo é o mesmo que abrir uma loja nos fundos da sua casa, ninguém (ou quase ninguém) vai lá.


Mostre que seu produto pode resolver o problema

Você só tem uma chance, curta, de explicar como você resolve o problema. Diminua as barreiras de entrada, seja claro, faça com que seja intuitivo, vá direto ao ponto, se possível resolva o problema no primeiro uso. As pessoas não te darão atenção até que você conte essa história.


Não deixe o cliente esquecer de você

Mesmo tendo convencido o cliente só compra algo se ele confiar no vendedor, se ele tiver certeza que o serviço vai sempre funcionar e estar lá quando ele precisar. Resolva uma, duas, três vezes. Crie o gatilho para o seu produto e ele será um hábito.


Tentei passar resumidamente pelo que acredito serem os principais desafios no desenvolvimento de produto. Nos próximos artigos pretendo me aprofundar em cada um deles além de comentar o que eu encontrar de mais interessante sobre esse assunto.

Like what you read? Give Vitor Evangelista a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.