ele tocou
meu pensamento
antes de chegar 
à minha cintura
ou minha boca
ele não disse que eu era 
bonita de primeira
ele disse que eu era
extraordinária.

ele tocou
minhas emoções
cada uma delas
ao me olhar 
e depois pediu
suplicou com os olhos
minha honra, e cedi.

cada toque
era físico
mesmo abstrato
tocava.
Tocavam meus olhos
ouvidos
coração
boca
cintura
cabelo
nuca
com força.

ele me elogiava
a beirar constrangimento
até que eu me largasse
de mim.

até que então
ele não disse mais nada
porque de mim mesma
eu nunca mais larguei.

Like what you read? Give Vitória Kos Orsi a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.