Semanal

Não acredito em segundas chances.
Não adianta rezar o terço…
Tranco-me na melancolia do quarto,
Escrevo poesias de quinta
Para preencher os vazios de sexta
E encho a cara de sábado
Para esquecer que já é domingo.
Não acredito em segundas chances…