Não sei como te dizer, nem sei se devo te dizer. O correto seria eu seguir minha vida e você seguir a sua, simples assim, só seguir em frente e fingir ter esquecido todos aqueles momentos incríveis que vivemos, fingir que já não sentimos mais nada, fingir que já não sentimos Saudades um do outro. Mas amor, meu corpo grita seu nome, meus olhos pedem por você, eu quero te ter, já estou de saco cheio de ter que viver em prol do que os outros julgam ser o melhor pra mim. Bom, se estiver lendo isso agora, saiba que te amo, como sempre te amei e como sempre te amarei. Quando se despediu, você levou consigo metade de mim. Desde que você partiu, eu não consigo mais ver graça nos problemas alheios, não tenho mais aquele sorriso de sempre, não consigo achar algo interessante pra fazer, depois do que vivi ao seu lado, qualquer coisa que eu faça sem você me causa tédio. Paro pra pensar antes de dormir e quando me dou por mim já entrei madrugada à dentro e não consigui achar um jeito de te tele transportar para perto, bem assim, juntinho de mim. Ah como eu queria poder te arrancar dos meus sonhos, da mesma forma como um dia me arrancaram do aconchego dos teus braços, queria te tirar dos meus sonhos e te colocar ao meu lado, aonde é seu lugar, de onde você nunca deveria ter saído. Eu grito com todas as minhas forças “EU PRECISO DE TI, EU TE QUERO AQUI!”. Você não consegue ouvir? Ou você não quer me ouvir? Sei lá, parece que meu mundo desabou, perdi o chão que me sustentava, nunca me senti assim antes, na verdade, não me lembro de querer alguém como quero você pra mim. Eu te amo sem medo, eu lembro de todos os momentos, eu te busco em sonhos, eu consigo disfarçar, pra ninguém perceber, que eu sou louca por você e que ainda não consegui te esquecer.

-Vitória Borges

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Vitória Borges’s story.