Coragem

esse medo de mostrar

aquela minha gaveta aberta

aquela gaveta onde eu guardo

as minhas maiores preciosidades.

esse medo bobo de abrir a porta

e deixar entrar por ela o desconhecido

quando o novo que toca vem

sinto-me vulnerável

e levanto as armas

mostro minha proteção

escondo a fragilidade

tentando esconder os medos

mas eis que ai ele surge.

o medo é essa coisa boba que tolhe

os nossos sentidos

é o mal que corta pela raíz

todo o bem que a gente sabe que vai chegar.

eu retardo a tua chegada

ocupando-me mais de mim.

queria ser corajosa.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.