Desonestidade na família e uso de drogas. O que tem haver?

A cada dia que se passa podemos observar mais e mais as pessoas perdendo seus de valores. Conseguimos observar uma enorme e crescente falta de gentileza e até mesmo um significativo desprezo pelas regras mais básicas de uma boa convivência em sociedade como: honestidade, ética moral, generosidade, falta de educação e amor para com o próximo.

Muitos pais ao verem seus filhos envolvidos no mundo das drogas se perguntam, onde eu errei? Se a pessoa parar e analisar honestamente sua vida desde o começo até os tempos atuais poderá ver com clareza alguns pontos de sua vida onde foi que começou a errar! Os defeitos de caráter são os grandes causadores de todos os males causados em nossa vida!São vários, os fatores que levam o ser humano a ter esses defeitos de caráter. Dentre eles estão alguns dos mais conhecidos como a Inveja, Orgulho, Auto-suficiência, Arrogância, Cobiça, Mentira, Adultério, Narcisista, Ira, Preguiça dentre outros. Algumas dessas pessoas se deixaram levar por alguns desses defeitos de caráter e outros foram adquirindo ao longo de suas vidas, e, infelizmente alguns estão começando a ser transmitidos de geração para geração! Pode ser que você, Pai ou Mãe, tenha sido criado em um lar desses, onde seus pais por falta de conhecimento ou instrução não souberam te transmitir o certo ou o errado, talvez para eles, o certo erra fazer aquilo e pronto (ou não), pode ser que seus pais os influenciaram a fazer a coisa certa também e você simplesmente os ignorou e fez as vontades de seu coração (ou não também), o problema agora é que, eles existem, e devem ser tratados!

Nem sempre o “mundo é dos espertos!”

Quando que erramos?

Erramos com nossos nas pequenas coisas do nosso dia a dia! Erramos quando por um motivo ou outro tentamos ser “mais espertos” que os outros, e assim aos pouquinhos vamos ensinando aos nossos filhos a seguirem os mesmos exemplos e postura adotados pelos pais! Erramos quando acabamos por desrespeitar o nosso próximo e por subsequentemente a nós mesmos!

*Erramos quando aquela pessoa chata nos liga e dizemos para nossos filhos: “Diga que eu não estou!”

*Erramos quando aquele idoso, esta de pé, e você sentado na cadeira dele!

*Erramos ao Brigar (tanto verbal quanto fisicamente) recorrentemente na frente dos filhos.

*Erramos quando nosso filho apronta na escola e você vai brigar com o professor por o ter repreendido!

*Erramos quando pegamos a vaga de deficientes nos bancos, mercados, Shoppings…

*Erramos quando furamos a fila!

*Erramos quando achamos uma carteira ou celular e não o devolvemos ao dono!

*Erramos quando vemos uma pessoa passar dificuldade e fingimos que não o *vemos ou que não podemos ajudá-lo!

*Erramos quando erramos e não pedimos desculpa!

*Erramos quando nosso filho faz uma coisa errada e mesmo assim você o defende!

*Erramos quando, ensinamos que ser corrupto é certo; que se vender é certo; que transgredir as regras é certo; que se apropriar de algo por menor que seja é certo; quando transmitimos a eles que o errado é certo!

O errado é errado e sempre será, e ponto final!

O exemplo é o melhor meio de educarmos nossos filhos, se fizermos o errado, eles também o faram! Se fizermos o certo, eles também o faram!

“Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele” — Provérbios 22:6

Também pode ser que você não tenha feito nada disso, pode ser que você sempre tenha agido corretamente em toda sua vida e até mesmo criado seu filho dentro da igreja e ele por algum motivo ou outro tenha se desviado. Infelizmente, ou felizmente Deus nos deu o livre arbítrio e cada um usa do jeito que acha melhor.

O que estou dizendo e o que tudo mundo já sabe é que se a pessoa tem um lar bem estruturado (o que se anda meio complicado nos dias de hoje) e também tiver bons exemplos se torna mais difícil de se desviar do caminho certo e mesmo que se desvie por um certo tempo, mais fácil e rápido é o seu retorno do que aqueles em que os princípios familiares são e continuam deturpados!

Por sua livre e própria vontade ele acabou por escolher andar por outros caminhos que não os ensinados por você pai e você mãe. Pode ser que a curiosidade em conhecer as coisas do mundo o tenham seduzido. Pode ser que ele não tenha superado a separação dos pais. Pode ser que ele seja homossexual e tenha medo ou vergonha da sociedade. Mas também pode ser tanta outras coisas. Mas uma coisa é certa, algo aconteceu e isso deve ser tratado! Por isso mais a frente iremos explicar o que se deve ser feito, onde deve ser feito e com quem deve ser feito esse tratamento . Mas agora que temos o problema o que fazer?

Como podemos ajudar nossos filhos?

Muitas famílias não sabem lidar com o problema do álcool e das drogas! Elas se desesperam e não sabem a quem recorrer!

Quando temos uma família desestruturada esse problema se torna muito mais difícil e torna-se necessário uma reestruturação psicológica para que se possa achar as soluções necessárias! Por isso fizemos esse artigo pra lhe ajudar a ver aquela tão esperada luz no fim do túnel.

O que se deve fazer primeiramente é, procurar ajuda! Se a pessoa tiver condições de levar a um psicólogo particular melhor ainda! Se não tiver condições financeiras, existem os psicólogos dos CAPs (Centro de Atenção Psicossocial)

Existem para as famílias os grupos de apoio como Amor Exigente, Nar-Anon e/ou Al-Anon. Esses grupos servem para dar apoio e instruir as famílias a como lidarem com seus filhos quando estiverem com problemas com álcool e drogas e também quando estiverem internados em alguma clínicas de Reabilitação.

Muitas famílias acham que o problema é o Dependente estar usando drogas, mas infelizmente estão erradas! O problema não é só ele! O problema é de toda família, pois quando uma pessoa esta nesse mundo das drogas, ele acaba por se tornar um dependente químico e também um doente e a família também acabam por adoecer junto ao se tornarem codependentes!

Existem famílias que estão com seus filhos internados nas clínicas de reabilitação e nunca foram em um grupo de apoio (o que é totalmente errado!). Como irão se preparar para receber seu ente quando saírem da clínica? E se ele disser: “mãe, to com uma vontade de usar drogas hoje! “, ou “mãe vou ali no bar conversar com meus amigos!” o que você fará? Vai chamar o Padre? Vai chamar o Pastor? Vai no centro de macumba ou chamar a benzedeira? Por isso desde já eu falo a vocês! Vão nos grupos de apoio primeiro e se instruam! Lá vocês irão aprender a como lidar com ele!

Não sofra sozinho! Procure auxilio de pessoas qualificadas e ajude quem você ama a ter saúde novamente. Para ter mais informações sobre o assunto, assine a nossa newsletter e saiba tudo sobre a dependência química!

Duvidas:
(11)2088–1909
(11)97522–6386 VIVO WHATSAPP
(11)95997–7546 TIM
(11)99199–2029 CLARO
(11)96230–9281 OI
(11)94262–3311 NEXTEL

Site Oficial: www.viversemdroga.com.br

Saiba mais sobre:

*Como funciona uma Clínica de Recuperação? Clicando Aqui

*Internação Involuntária. Clicando Aqui

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.