Plena.

Hoje, pela primeira vez em 38 dias após o fim, eu me senti plena. Me senti plena porque te vi e não senti vontade de chorar. E isso, meu caro, foi um salto enorme pra mim. Não é que eu te odeie. Não é que eu não sinta mais afeto por você. Não é que a dor tenha desaparecido. Mas é que hoje, em quase quarenta dias após você ir embora sem olhar pra trás, eu senti nada por te ver. Nem um frio na barriga, nem uma angústia, nem uma palpitação no coração. Eu me senti plena porque, por mais que amanhã eu possa sofrer novamente, hoje eu – quase – superei. Eu superei parte da dor. Eu sorri, falei, você também. E nem uma lágrima escorreu. Então, parabéns pra mim. Porque hoje eu superei parte da nossa história. Hoje eu superei parte da dor. Da minha dor.

25 de Maio.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.