A frieza da vizinha incomoda. Incomoda muito. Moro em um apartamento no quarto andar. A não ser por uma conhecida, que não fica nos finais-de-semana, não conheço mais ninguém. Não vejo mais ninguém. Sei que há gente nos outros apartamentos, mas não os vejos.

É solitário. Às vezes tenho vontade de conversar sobre coisas desta Cidade, deste condomínio, mas não tem ninguém. Quero saber onde almoçam, onde jantam, se sabem de tele entrega. Sabe aquela coisa de vizinhança.

De tranquilidade eu não posso reclamar, é verdade. Mas está sufocando.

Bateu uma doideira: e se eu gritasse alguma coisa no corredor?

E se eu pedisse socorro?

Gente, acho que ninguém ligaria!

Bons tempos em que as pessoas se importavam com sua comunidade.

A indiferença é um mal da sociedade modernizada.

Like what you read? Give Vivi C P a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.