11 de Outubro de 2016

Ontem foi meu aniversário. Não teve grandes comemorações, pois optei por isso devido a inúmeros fatores. Mas, sabe? Foi um dia tão bom! Passei o dia com minha mãe e minha madrinha, as pessoas mais incríveis que conheço. Recebi o carinho de todos os meus amigos, aquelas pessoas que eu tanto amo e que sei que são de verdade. Vi meu melhor amigo e isso é tão raro devido à correria dos nosso dias. E quem diria que no final do dia você estaria aqui. Que você seria uma das pessoas a tornar o meu dia tão especial. Você veio e aumentou o sorriso em meu rosto. E não ouso negar que você tinha bastante responsabilidade por esse sorriso. Você veio depois da sua aula de Habilidades Clínicas, no fim do dia. Apesar de já termos nos visto mais cedo naquele dia, você veio. Você fez questão de vir. E quando a gente ficou sozinho, eu percebi que estava realmente onde eu deveria estar. Com quem eu deveria estar. Naquele 11 de Outubro de 2016 que nunca vai sair da minha mente. Você veio e de alguma forma me fez entender que veio pra ficar. Que muito provavelmente você não vai desistir na primeira briga. Que muito possivelmente você quer as idas ao cinema, as viagens ao interior, as reuniões de família e as saídas com os amigos. Você veio e me deixou te fazer perguntas. Você veio e ganhou meu colo com sua carinha de sono. Você veio e me beijou. Com tanta intensidade, com tanto… Me seguro pra não dizer o nome desse sentimento pois é cedo. Sempre dizem que é cedo. E se, talvez, eu me segure tanto, é porque realmente seja cedo. Cedo pra dizer que estou apaixonada por você. Cedo pra entender o que é estar apaixonada. Eu sorri quando você disse que tinha olhado as minhas fotos do Instagram. E me perguntou se eu tinha tido algo com aquele cara da foto em que eu dizia “te amo”. Owen, aquele ali é meu melhor amigo. Mas, por mais pouca coisa que pareça, foi bom saber que você sentiu ciúmes de mim. Porque eu, por mais que não deva, sinto ciúmes de você. E tu já percebeu isso. Assim como já percebeu outras coisas em mim. Percebeu o jeito que eu paro e olho pro nada quando quero te fazer alguma pergunta. O jeito que eu sorrio quando você vai me beijar. O jeito que minha pele se arrepia quando sua boca percorre meu pescoço. Já percebeu como nossas mãos se encaixam perfeitamente? Como eu gosto do silêncio que paira entre nós, suavemente, sem nos trazer incomodo, mas sim conforto? Como ter você aqui faz meu coração bater mais forte e meu sorriso mais frouxo aparecer? Não tenho dúvidas que sim.

Um novo ano começou pra mim. 20 anos se passaram e eu aprendi muito nesse tempo e quero aprender muito mais. E olha, vou te contar um segredo, eu vou ser muito – MUITO – feliz mesmo se você desejar fazer parte desses meus próximos anos. Assim como eu quero fazer parte dos teus próximos anos, da tua vida, da tua família, dos teus sonhos. Obrigada por vir, menino. Obrigada por há exatamente 1 mês atrás você ter me dado aquele abraço na biblioteca quando nos conhecemos pessoalmente. Obrigada por ficar aqui. Obrigada por ser você. Obrigada.