2018

O ano termina e começa outra vez…

Bora compartilhar com as tias no Zap? Crédito: Giphy

Estava eu aqui no Medium nesse primeiro dia do ano, tentando organizar minhas ideias para produzir um texto que tem estado na minha mente e sido protelado há mais de ano, e então resolvi ler o texto que postei no ano passado como “meu texto de ano novo”.

Foi bom revisitá-lo e ver que, apesar de não ter cumprido a meta de “um texto por semana em 2017”, consegui escrever mais do que em 2016 e, de certa forma, estou profissionalmente mais próxima da escrita do que jamais estive. Não avancei o quanto queria, mas avancei o quanto foi possível para mim.

Nesse mesmo texto, mencionei Susan Miller e suas previsões para Libra em 2017: Júpiter estaria no meu signo na maior parte do ano e a sorte estaria a meu favor. Para quem nunca ouviu falar, Júpiter é conhecido como o grande benéfico na astrologia, que traz abundância para quem nasceu sob o signo pelo qual ele transita. 2017 foi um ano ruim para a política do Brasil e do mundo, mas, para mim, foi um bom ano. Ainda nesse ano, passei pelo meu Retorno de Saturno e, definitivamente, pude sentir seu efeito em minha vida. Ele não me trouxe grandes mudanças de comportamento, mas me fez enxergar claramente o que preciso mudar. E antes que você me julgue e revire seus olhos, sim, sou aloka dos signos e não me envergonho disso. Tenho, na verdade, muito do que me orgulhar nesse sentido. Eita, já tô fugindo do assunto… 2017, 2018… promessas de ano novo… tá… vamos lá!

Bom, para 2018, eu não vou ficar traçando muitas metas não. Em 2017, alguns dos meus sonhos mais loucos se realizaram e eu nem precisei planejar. Pode ter sido a influência de Júpiter — em 2018, não poderei contar com ela — mas mesmo assim, aprendi no último ano que, muitas vezes, é melhor deixar a vida te levar. A meta é não ter uma meta e estar aberta às oportunidades e aos sonhos que se formarem ao longo do caminho. A meta é não ser tão controladora para que eu possa ver além das minhas definições do que é “o melhor para mim”.

Apesar de não ter metas pré-definidas tenho alguns desejos — que eu acredito que tenham aquele dedinho de Retorno de Saturno. Lá vão:
1. Aprender a expressar o que eu sinto ao invés de fechar a cara quando estou chateada com alguém.
2. Sentir menos culpa. 
3. Cuidar da minha saúde mental.
4. Produzir menos lixo.
5. Comer melhor.
6. Reduzir o consumo de carne.
7. Ter uma vida financeira saudável.
8. Fazer alguma atividade física pelo amor de Cristo.
9. Ser menos preguiçosa e procrastinadora.
10. Escrever e fazer o que amo.

Crédito: Giphy

Essa é uma listinha e tanto, não é mesmo? O que eu não incluí aí, mas que desejo para mim e para todo mundo, é que possamos ser mais gentis com nós mesmos e que a gente não dependa tanto de viradas de ano para mudar hábitos e buscar nossas realizações. No final das contas, o calendário não passa de uma ilusão. A China está vivendo em outro ano e está tudo bem para eles.

Nesse ano, eu não tive tempo de ler a previsão da Susan Miller, mas vou deixar uma dicazinha da Numerologia aqui para finalizar: 2018 é um ano 2. O que isso quer dizer? Para conseguirmos nossas realizações vamos ter que aprender a trabalhar unidos, o sucesso vai vir da associação entre as pessoas. Bom, já deixei minha mensagem. Feliz 2018!