The Circle, Black Mirror, e a crítica de uma sociedade anunciada
Clarisse Pantoja
31

Cla, muito interessante a forma como articulastes os contrastes, riscos e benefícios da hiperconexão. Também me questiono muito para onde estamos indo e como esses infinitos dados que geramos podem ser usados de modo ético e não contra nós para “ manipular” e nos deixar ainda mais “escravos” do consumo, das aprovações e do próprio ecossistema criado por essa nova lógica digital do homem habitar o tempo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.