Deus em nosso trabalho — Provérbios 289

Provérbios 25:1 — Estes são outros provérbios de Salomão, compilados pelos servos de Ezequias, rei de Judá:

Este trecho é uma introdução ao próximo bloco do livro de Provérbios, mas chama a atenção, pois foi escrito por servos de Ezequias, rei de Judá aproximadamente entre o período de 746 a 716 A.C. ou seja, por volta de 260 anos após a morte do Rei Salomão.

E mostra que a sabedoria de Salomão foi reconhecida e usufruída pelo povo de Israel por muitas gerações, inclusive fazendo parte do canôn hebraico e cristão atuais. Sua sabedoria também foi reconhecida por muitos povos. Vejamos a passagem abaixo:

1 Reis 4:30–34: Deus deu a Salomão sabedoria, discernimento extraordinário e uma abrangência de conhecimento tão imensurável quanto a areia do mar.A sabedoria de Salomão era maior do que a de todos os homens do oriente e do que toda a sabedoria do Egito. Ele era mais sábio do que qualquer outro homem, mais do que o ezraíta Etã; mais sábio do que Hemã, Calcol e Darda, filhos de Maol. Sua fama espalhou-se por todas as nações em redor. Ele compôs três mil provérbios, e os seus cânticos chegaram a mil e cinco. Descreveu as plantas, desde o cedro do Líbano até o hissopo que brota nos muros. Também discorreu sobre os quadrúpedes, as aves, os animais que se movem rente ao chão e os peixes. Homens de todas as nações vinham ouvir a sabedoria de Salomão. Eram enviados por todos os reis que tinham ouvido falar de sua sabedoria.

Mas o quê gostaria de pensar desta introdução é que, apesar do valor que a sabedoria de Salomão possuía, ela só foi possível porque foi concebida por Deus.

Outro fator mais importante é que mesmo Salomão tendo sido considerado um grande sábio, ainda não se equiparou a sabedoria de Deus expressa na pessoa de Jesus Cristo como vemos em Mateus 12:42 — A rainha do Sul se levantará no Juízo com esta geração e a condenará, pois ela veio dos confins da terra para conhecer os sábios ensinamentos de Salomão. E eis que aqui está quem é maior do que Salomão.

Que possamos na orientação do Espírito Santo, buscar a semelhança de nosso Senhor Jesus Cristo, o único caminho para a sabedoria e conhecimento de Deus.