DIÁRIO DA VIVI #3: #TÔGATA É MUITO MAIS QUE UMA HASHTAG

Oooiii, eu sou a Vivi!

Já tem um tempo que quero falar sobre uma coisa, mas nunca encontro o jeito certo nem o melhor momento, então, vou apenas desembuchar. Mais fácil. Quem me acompanha no Instagram e na página pessoal do FB se depara de vez em sempre com fotos minhas (selfies ou não) usando as hashtags #tôgata, #vivifodona, #juroquesouhumilde e coisas do tipo. Sei que abro margem para muitas interpretações e já até ouvi de amigos opiniões negativas sobre esse “hábito”, mas a verdade é que só eu sei que o #tôgata é muito mais que uma hashtag.

A questão é bem simples. Eu perdi 20kg.

Nem sempre tive essa autoestima maravilhosa, essa autoconfiança toda que eu transpareço nas fotos publicadas. Já fui muito complexada com meu corpo, com minhas pernas principalmente, não ia à praia nem festas de piscina, nunca usava saia nem shorts, vestidos apenas no joelho… mesmo hoje ainda me olho no espelho com críticas.

Fui pela primeira vez numa nutricionista em maio de 2014, quando comecei academia e comecei a reeducar minha alimentação. Foi um processo beeeem lento, sem medicação, apenas com exercício e alimentos saudáveis, até que, finalmente, em setembro de 2016, voltei ao meu peso e medida ideais. Mais de dois anos para alcançar esse objetivo. Foi uma luta, mas uma luta muito gostosa, em que eu descobri muito sobre meu próprio corpo, mente e principalmente sobre o que significa ser saudável.

E ter saúde nada tem a ver com corpo escultural. Saúde é se alimentar bem e fazer exercícios. Peso e medida são consequência. E corpo escultural é só pra quem trabalha com isso e/ou pra comerciais que contribuem para a cultura da ditadura do corpo.

Li este artigo mês passado “Confesso: sou feminista mas não consigo amar meu corpo” e entendi perfeitamente como a Helena se sente. Padrões de beleza são de fato construções sociais e podem acabar com a nossa liberdade e felicidade. Sim, é verdade que estou me sentindo mais bonita, não apenas por ter emagrecido, mas porque sei que agora estou o mais saudável que eu poderia estar. E mesmo em dias que me sinto feia, espinhenta, inchada, sei que nada disso importa, porque abracei a mulher linda que sou, independentemente de maquiagem, roupa, conceitos e padrões impossíveis!

Ainda não me livrei totalmente do meu complexo com minhas coxas grossas, mas todo dia faço um exercício mental e me esforço para lembrar que nada disso importa e que o que me define são minhas escolhas e atitudes, não aparências. A hashtag #tôgata me ajuda a me lembrar disso, a ser forte e não aceitar as imposições idiotas da sociedade.

NOVIDADES:

Semana passada terminei a leitura do último PDF de #Fui! Foram pouquíssimas mudanças, muitas anotações para guardar e muitas emoções. Nem acredito que faltam dois meses para o lançamento. Talvez essa tenha sido a última vez que li a história da Lully, afinal, não sei se vou conseguir ler o livro depois de publicado, então foi meio que uma despedida. Amadureci tanto desde que contei essa história… é curioso olhar para trás e lembrar daqueles primeiros dias quando esbocei as primeiras linhas. A vida é uma caixinha de surpresas. Tô melodramática, né? Mas, poxa, é o momento mais emocionante da minha vida, eu posso! ;)

Ainda não tenho a capa pra mostrar pra vocês! Essa semana devo receber mais algumas versões e aí veremos… Estou empolgadíssima! Por último, mas não menos importante, já viram o vídeo que eu falo um pouco de mim e sobre o livro #Fui?


FICA A DICA

Concurso Literário Leia Mulheres + Sweek
Para participar basta 1) ser mulher, 2) usar o app Sweek, 3) curtir a página do Sweek e do Leia Mulheres no FB, 4) escrever conto ou crônica ou poesia de até 2 mil palavras com o tema “descoberta”, 5) cadastrar com a #LeiaMulheres e 6) mandar até dia 20 de fevereiro! Vamos participar?


VEM AÍ

Na próxima newsletter (dia 27) vou falar sobre os livros, as séries, os filmes e os eventos de fevereiro. Também vou dar dicas de vídeos, artigos de leitura e de escrita e fazer SORTEIO DE LIVRO para quem me acompanha por aqui!


Até a próxima! 
#Fui

Gostou da carta? Recomende para os amigos! E venha falar comigo sobre o que achou! 
Você pode me encontrar nas redes:

Instagram
Twitter
Facebook
Site
Goodreads

> Caso tenha recebido a news de um amigo e queira se inscrever para recebê-la de 15 em 15 dias direto no seu e-mail assine em TinyLetter.com/vivimaurey
> Caso tenha perdido, veja as newsletters anteriores

MEUS CONTOS PUBLICADOS:

> Papel de Sangue
> O jogo da moeda
> Entre duas gotas de chuva
> A estrela de Cory

Like what you read? Give Viviane Maurey a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.