O começo

Eu sempre escrevo diária. Não todos os dias, mas quando eu consigo sentar e escrever, me sinto aliviado de qualquer emoção eu me sinto. Ela é minha segunda melhor amiga (deu sorte que achou um marido que é também meu melhor amigo): compartilho minha conquista e alegeria — a felicidade dupla; e quando anoto a tristeza e a frustração, o processo de escrever me ajudar em separar minha emoção de mim, e por isso, consigo tirar o inimigo de auto-critica e me consolar como um amigo. A tristeza diminui. (Sei, estou muito cliche)

Vejo esse espaço como uma forma de diária mais pública. Estou trocando por três razões:

  1. Me motivar de organizar meus pensamentos melhor. Sou bem preguiçosa. Minha diária é cheia dos códigos que as vezes eu nem consigo entender, porque como estou escrevendo por mim mesmo, não esforço para explicar e escrever em forma mais clara e mais simples. E muitas vezes, peguei atalhos porque realmente, não tive clareza mesmo. Por isso, inventei duas audiência imaginada: um é esse blog (vai ter alguém querendo ler?); e a outra é a Bianca (gosto de contar minhas ideias malucas para ela).
  2. Aperfeiçoe portugues. Depois de três anos, me sinto que meu portugues chega um platô. Melhorou muito quando cheguei no brasil, porque estava falando e pensando sem parar, e sem vergonha. Agora, tenho mais vergonha porque ainda cometo os mesmos errors em conjugação e preposição. Como posso melhorar? Testei várias coisas, mas acho que escrever um blog em portugues vai tirar a pressão de responder imediamente; assim, posso pensar melhor e refletir minha fraqueza em lingua.
  3. Talvez a audiência imaginada não vá ser imaginada um dia… Não vou me pressionar, mas talvez, talvez. Sempre queria começar um blog para compartilhar meus pensamentos, será que pode dar algum valor por alguém? Mas sou uma perfecionista quando escrevo — os livros e artigos profundos que eu tinha lida me deixa mais auto-consciente e autocritica. Isso é uma outra vantagem de escrever em portugues. Cada pouco progresso é bom quando você está aprendendo a lingua, certo?

Bom, vou embarcar!

Like what you read? Give Optimista. a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.