Alguém que me faz ser melhor

Acabo de terminar o ensino médio e — dentro de mim — é como se eu estivesse encarando o mundo de tal forma que ele sentisse ódio por tudo o que fiz, sinto medo. Medo do futuro, de fracassar, de chegar após sessenta anos vividos e pensar: eu deveria ter feito aquilo, por que diabos não o fiz?

Recentemente encontrei uma pessoa, nada sério, estamos nos conhecendo e se dando bem. É como se todas as vezes que eu olhasse nos olhos dela, ela com um sorriso maravilhoso e um olhar que deuses invejariam, tudo parece... Fora do normal, porque você se sente mais forte e mais fraco ao mesmo tempo, você fica excitado e ao mesmo tempo apavorado, na verdade, você não sabe 
como se sente, mas sabe o tipo de homem 
que quer ser. É como se você atingisse o inatingível sem esperar por isso. Um amor de pessoa e que te faz querer estar presente, presente para todos os momentos. De fato, é inexplicável o que sinto ao ver ela, é como se o universo inteiro parasse quando vejo aquele sorriso, um turbilhão de sensações que me fazem querer SER melhor. Me faz querer desistir de tudo, pegar à na mão e fugir com tudo, porém sem nada.


Alguns meses atrás estava eu quase em depressão e até que pude ver um mundo melhor, com mais cor, com mais vida, agradeço aos amigos que me fizeram enxergar isso.

E a moça? Ah, é a Anne Lelis, uma moça adorável da qual o olhar me fascina, me alegra e me faz bem.

Encontrem alguém que os façam melhores, vale a pena, o que não vale é parar de procurar. Boa sorte. Boa vida. Boa morte.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.