Concavidade

Das piores coisas

Em se lavar uma louça

Quem merece versos são os talheres


Tenho certo ódio

Pelas gigantes panelas engorduradas

Repugno a sequência sem fim de brancos pratos


Mas os talheres…

Como um casal melodramático

A faca e o garfo são um perigo constante


E a inocente colher insiste

Na inocência de sua concavidade

Respingar água em mim

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.