Fugir ou se entregar? Voar ou voltar? Difíceis questões para se explicar.

Esses amores são assim, quentes ao tragar, difícil de largar. Enlouquecem-nos só de pensar. São essa obsessão sem fim.

Os amigos criticam, te aconselham a largar, te dizem ser prejudicial, mas de nada adianta. Precisamos muito mais de uma simples fala vazia, de quem não sabe como é o vício de te tragar. É preciso de muita força nessa reabilitação desse amar.

Mas amores nicotina são assim, no primeiro momento que ele te afunda, você até tenta os trocar, substituir por outros, ou até os sufocar dentro de si, mas eles te matam pela falta.

E não importa, parece que cada vez que você pensa que está vencendo a luta travada entre sua razão e seu coração, ele encontra uma forma de voltar e te desestabilizar…(os amigos dizem que é a gente que não quer do vício largar, que estaríamos presos a uma mentira que contamos a nós mesmos, mas suspeito sou para falar, no meu caso digo que não quero, mas em meu âmago torço pra que dê certo).

E é assim, derrepende você se encontra no meio da multidão, entre desconhecidas faces, nossos olhos tendem a o procurar. As vezes ainda, o vento resolve “colaborar”, espalhando o perfume dele e te fazendo flutuar. E o perfume dele é assim, te põe nesse transe sem fim. É um vício que te encarcera e te liberta e que comigo me faz voar.

Esses amores nicotina, são assim afetam o fluxo sanguíneo, entre o coração e o pulmão, te tiram o ar e disparam o coração, mas rápido que o efeito de um entorpecente, te levando a um prazer que não tem explicação.

Quando você o tem por perto, os muros que você fortemente levantou por medo de um “ não”, medo este causado por antiga decepção, se partem em questão de segundos, derretidos como lava após uma tremenda erupção.

Esses amores nicotina, são assim de um prazer de alto custo, te levam ao céu, o jogando no abismo. Abismo esse da dependência, do vício de o querer por perto, da incerteza de não o entender e dessa ansiedade de o querer vê-lo novamente com medo de perde-lo a qualquer instante.

Esse amores nicotina…são assim difíceis de lidar. Trouxa nos fazem, por algo deles esperar. nem sempre parece que há reciprocidade nesses amores nicotina, as vezes só você depende dele, mas ele continua por aí, passando pela boca de outros, e os condenando ao seu encanto, mas não o julgue, pois talvez ele tenha medo de se entregar e de pousar. (Talvez o sol ou o ascendente dele, seja sagitário isso explicaria bastante esse desejo de voar)

Existem diversos tipos de amores e diferentes formas de demonstrar o amar, mas amores nicotina são assim difíceis de encontrar, são aquele fenômeno raro que quando acontece na sua constelação, vai te marcar.

As vezes não darão certo, por causa da complexidade em si, não pelafalta de sentimento, pois estes tem uma puta conexão, que faz qualquer um os invejar pela intensidade e pela profundidade da ligação.

Quando esse tipo de amor da certo, garanto a ti meu bem, é uma tremenda explosão. Mas caso não dê, sabemos que eventualmente aqueles que foram feitos pra ficarem juntos, encontraram seu caminho de volta e por isso tendem a retornar. (é o que eu gosto de acreditar).

— Voar é voltar? -LN