O lixo também é um problema seu: saiba as consequências do descarte incorreto

O material descartado de maneira errada, deixa de ser resíduo e passa a ser rejeito, trazendo prejuízos para os atuantes nesse processo

Os brasileiros ainda possuem hábitos prejudiciais na hora de descartar o lixo, como por exemplo o descarte incorreto de pilhas, baterias e lixo eletrônico. Mas, em comparação a 1992, a preocupação com o lixo aumentou significativamente (29%), fato que pode ser atribuído à divulgação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, desde 2010.

Em Ijuí apenas 6% do lixo é reciclado. E além de ser um percentual insignificante, o material que chega para reciclagem, vem muitas vezes sujo e descartado da maneira incorreta, o que prejudica o trabalho dos recicladores.

Recicladores da ACATA, Associação de Catadores de Materiais Recicláveis relatam que o lixo encaminhado para a reciclagem chega, na maioria da vezes, com restos de alimento, cacos de vidro e até animais mortos, o que prejudica o trabalho dessas associações (que já têm um lucro muito baixo). Além disso, se o material não for reciclado ele se tornará dejeto e será levado até o aterro sanitário na cidade de Giruá, elevando os gastos públicos. O valor anual para o transbordo do lixo passa de 1 milhão de reais, e poderia ser investido em outros setores, como na preservação ambiental.

O lixo é pago por tonelada, então quanto mais se reciclar, menos lixo será levado ao aterro e mais economia aos cofres públicos, além de menos impacto ambiental. Para que isso aconteça, a população deve saber como separar e descartar corretamente.

Se o problema é a falta de informação ou mesmo uma questão de hábito, não sabemos, mas vamos descriminar como funciona a politica de resíduos sólidos em Ijuí. Confira e lembre-se na hora de descartar o lixo!

Resíduos Recicláveis: Papel e papelão; plásticos; embalagens longa vida (caixas de leite), alumínio e metais.

Destino: Após serem coletados pelo caminhão da coleta seletiva, serão levados para as associações de catadores de materiais recicláveis.

OBS: Estes resíduos são coletados pelo caminhão do tipo baú.

Resíduos Orgânicos: Cascas e restos de frutas, legumes e verduras; erva mate; pó de café; cascas de ovos; toalhas e guardanapos de papel usados; cinza de fogão; entre outros.

Destino: Aterro sanitário ou composteira. O destino ideal aos resíduos orgânicos é a compostagem, da qual resultará um excelente adubo. Faça a sua composteira utilizando os resíduos orgânicos de sua cozinha. Caso você ainda não tenha a sua, esse tipo de resíduo deve ser destinado na coleta juntamente com os rejeitos.

Rejeitos: Papel higiênico, fralda descartável e absorvente íntimo; tocos de cigarro e palha de aço. Estes materiais devem ser embalados e destinados ao aterro sanitário.

Destino:Aterro sanitário.

OBS: os resíduos orgânicos e rejeitos são coletados com o caminhão compactador.

Outros tipos de resíduos com coleta diferenciada:

Pneus: Devem ser entregues no Ecoponto de pneus localizado na rodovia BR 285 km 453 — Linha 6 Leste, da mesma forma que as câmaras inservíveis e borrachas que devem estar embaladas. O recebimento ocorre nas quartas-feiras das 8h às 11h e das 14h45 às 16h.

Óleo de cozinha: deve ser entregue ao Instituto Lar Bom Abrigo (Lar das Meninas), localizado na rua Aristeu Pereira, bairro Burtet.

Resíduos de saúde: Medicamentos vencidos ou não, seringas, agulhas e curativos. Devem ser entregues nos ambulatórios do SUS ou no Posto Central de Saúde.

Lâmpadas fluorescentes e compactas: O programa Lâmpada legal, promovido pela SMMA, visa incentivar a devolução das lâmpadas fluorescentes inutilizadas ao local da compra segundo a Lei Federal nº 12.305/2010.

Baterias de celular: Devem ser entregues nas lojas que comercializam os celulares, segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos — Lei Federal nº 12.305/ 2010.

Lâmpadas incandescentes: Essas lâmpadas não apresentam em seu interior produtos nocivos, podendo ser quase que completamente recicladas. Para isso, devem ser destinadas aos ecopontos de vidro.

Resíduos de jardinagem e roçadas (galhos, grama e folhas): a orientação é dispor para compostagem em terreno próprio ou em outro local adequado, desde que com autorização do proprietário.

Pilhas e vidros: A SMMA disponibiliza no município de Ijuí Ecopontos para a coleta desses materiais.

Quando os resíduos secos são misturados aos úmidos, o percentual de reaproveitamento cai de 70% para 1%.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.