Gosto dessa bagunça.

Engraçado,
por vezes
arrumo o coração,
ponho tudo no lugar,
organizo sonhos,
desejos,
sentimentos.

Daí vem você,
do nada,
feito chuva
no verão;
joga tudo pro ar,
feito correnteza,
tira tudo do lugar.

Depois,
abre a porta
e some no meio
desse silêncio aflora,
deixando no rastro
a dúvida,
se vai de vez
ou se volta.

Até lá,
arrumo essa
bagunça de novo,
com a porta aberta,
na esperança
de que você volte
e não queira
mais ir embora.

#VozEmVersos #VersosQueViEmVocê

[o] @vozemversos
[ f] Voz em Versos

Like what you read? Give Thiago Nozi a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.