Usando palavras certas para um code review mais efetivo — Antipattern de programação

Você faz code review? E você já identificou alguma oportunidade de melhoria no código fonte mas demorou muito tempo repassando o que pode ser melhorado?

Mas eu não faço code review? Devo continuar a ler este post? Sim! Pois estas palavras podem ser aplicadas mesmo sem a prática de code review

Pois bem, uma série de palavras já estão documentadas e representam práticas recorrentes na programação de software mas que geram a necessidade de refatoração e/ou geram improdutividade.

Este conjunto de palavras é denominado ANTI PADRÃO (antipattern) e eles estão categorizados em:

  • anti padrões programação de software
  • anti padrões design de software
  • anti padrões metodológicos de produção de software
  • anti padrões análise
  • anti padrões organizacionais
  • anti padrões gerência de projeto

No dia 28 de março de 2017, compartilhei deste tema com diversos desenvolvedores e analistas.

Neste dia compartilhei sobre alguns anti padrões de programação, dentre eles:

  • Complexidade acidental (Accidental complexity)
  • Fé cega (Blind faith)
  • Âncora do barco (Boat anchor)
  • Falha cacheada (Caching failure)
  • Programação por exceção (Coding by exception)
  • Culto de programação (Cargo cult programming)
  • Número Mágico (Magic number)
  • String Mágica (Magic string)
  • Código espaguete (Spaghetti code)
  • Código lasanha (Lasagna code)

O vídeo pode ser conferido em:


Os slides podem ser vistos no SlideShare:

https://www.slideshare.net/tiofusca/anti-padres-de-programao


A intenção é nos próximos posts detalharmos os anti padrões de programação, demonstrando como identificá-los e corrigi-los.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.