O “anti-coaching” por uma geração “sem valor”.

Nem sempre que você plantar coisas boas, colherá coisas boas, desculpe. Nem todo mundo que planta coisa ruim, colherá coisa ruim no final, na verdade, os caminhos mais fáceis ainda estão repletos de pessoas que sequer serão descobertas. Ou seja, gente sem escrúpulos as vezes vai sair lucrando e você sendo honesto talvez não dê em nada, paciência.

Os palanques e salas de atendimento estão cheios de pessoas que fizeram um curso de como te fazer pensar a respeito dos seus problemas, habilidades e fraquezas. Não desmerecendo excelentes profissionais que conseguem ajudar pessoas a concluir feitos incríveis. Mas isso tudo é uma coisa que você, se fizesse boas leituras e tivesse boas conversas chegaria a mesma conclusão. A gente tem que parar de aplicar discurso espiritualizado a negócios/mercado e ser mais pragmático. Estou propondo você fechar o livro “o segredo” e trazer mais ceticismo pro seu modelo de trabalho. Não custa nada ser mais racional pra variar.

Obs. Não gostou de ouvir isso por que é cristão? Sugiro a leitura do livro de Eclesiastes, afinal, Salomão no auge de sua sabedoria e riqueza escreveu muito bem (mesmo que você seja ateu, deve-se admitir) sobre a vida e o que ela representa: um sopro que as vezes é cheio de vaidade e não significa nada. Um pouco existencialista, eu sei.

Puts, mas se nem sempre vai retornar o bem pra mim, então por que me esforçar? Por que ser caridoso? Por que ser bom? Essa chega a dar vergonha ter que responder. Se você continuar na merda que está sem se esforçar suas chances de sair dela serão insignificantes, tentar sair da merda não significa que você vá conseguir, mas é o único jeito possível: arregaçar as mangas e seguir. Só que se tudo que você faz é por recompensas então acho que você não entendeu do que se trata o jogo.

O “jogo” é sobre a caminhada, o aqui e o agora. Nem tudo o que você fizer é necessariamente pelo que receberá. Abdique um pouco de achar-se digno do melhor dessa terra e talvez a gratidão pelo que conseguir vá te dar mais forças para continuar buscando melhorias. Busque melhorias não para competir com os outros, mas pra competir com você mesmo. Você é seu único inimigo. Avalie se seu desejo de sucesso tem objetivo de vingança, caso seja, vá procurar um analista e deixar esse rancor de lado.

Pare de se comparar com o ricaço que passa o dia no iate, cheio de “gostosas” o cercando, ele é um imbecil. Se você acha que esse modelo de vida é o ideal pra você, alugue um barco de pesca e contrate meia dúzia de prostitutas baratas, a estética é diferente, mas o conteúdo é o mesmo. Pare de se comparar com pessoas que já estão no auge, isso não ajuda em nada.

Não compre seus livros, não siga seus ensinamentos, crie a merda do seu roteiro e o siga, no final é só você e você mesmo. Nenhum milionário vai te pagar uma multa caso o “superconselhobook” dele não te fizer ficar rico, cacete. Geração de valor é aquela que está querendo brincar com você enquanto você lê sua auto-ajuda financeira. Vá brincar com seus filhos, talvez eles sejam a única riqueza que você terá na vida.

Aprenda a poupar dinheiro por você mesmo, sério, quantas vezes você precisa ouvir isso sendo dito por um cara rico pra acreditar que é importante?! Será que gastando com merda todo o mês e sentindo falta daquele dinheiro você não viu que era necessário reter, seu imbecil?!

Repito: as vezes o pilantra se da bem no final, lide com isso. Pare de se martirizar porque fulano é mau-caráter e só se da bem, se quer ser mau-caráter vá em frente logo e arrebente sua cara, pois, até pra ser ruim é necessário competência. Ou lide com o fato da sua consciência te atormentar o tempo todo. No final se você optar por esse caminho, isso só mostra como você é um grande fraco imbecil e não entende que vitória é percorrer essa vida na honestidade mesmo sem um tostão. Eu poderia escrever livros sobre “como ser honesto” pra meia dúzia de milionários e me sinto muito realizado com isso.

A propósito, não se engane com a espiritualidade de muitos que meditam no Tibete nos fins de semana, são egocêntricos que acham que entenderam alguma coisa da vida, mas ainda tratam o funcionário feito bicho. Tá quentinho aí no inferno Jobs?! Quer saber, dane-se a genialidade! O esforço sempre será maior e mais poético que o dom inerente.

Se tiver oportunidade derrube um desgraçado. Se por um milagre mesmo seguindo isso tudo você conseguiu vencer na honradez e honestidade, sem pisar em ninguém. Então está na hora de devolver ao mundo algo de bom, arrebenta as fuças dos que são safados. Seja o revide que tanta gente como eu quer dar no mundo.

Essa disputa toda é como a selva, tem muita hiena se achando leão só por que come um jantar farto. E tem muito rinoceronte acreditando que é fraco por que não tem juba. Esse texto é um convite ao brio. Um convite ao trabalho duro para gerações posteriores. Um convite a honra. Um convite a olhar pro egocentrismo da nossa geração e dar uma gargalhada. Um convite a ignorar o hedonismo. Um convite a ser o magnata do seu lar, rico de amor e de conteúdo que realmente importa.

A riqueza, no final, não é mesmo material, muito pelo contrário, é inegociável, intangível e invisível. A riqueza é a sabedoria, a única, que você pode ter certeza que deixando como herança não será usada levianamente.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.