25 programas que todo jovem de 20 e poucos anos deveria fazer em São Paulo!

Trata-se de um senso comum afirmar que São Paulo é uma cidade incrível. Mas especificamente para quem tem 20 e poucos anos de idade, a capital pode apresentar uma vasta opção de aventuras, lugares curiosos e atividades bacanas. E, verdade seja dita, certos programas são mais indicados para os que têm a juventude à flor da pele. Afinal, aguentar ficar na balada até o sol nascer, passar a noite indo em vários bares e aguentar os perrengues dos festivais de música requer muuuita energia.

CADASTRE-SE NA PLATAFORMA WALLJOBS E ENCONTRE A VAGA PERFEITA PARA VOCÊ EM SÃO PAULO!

Também vale a pena sair do clichê e conhecer lugares inusitados e escondidos que existem por aqui. Aproveite para reunir os amigos, se arriscar, fazer algo diferente e colecionar muitas memórias!

1. Ficar até o sol nascer na D-Edge

Todo jovem amante de música eletrônica deve passar pela experiência de ver o sol nascer no terraço da D-Edge. A festa na casa costuma acabar por volta do meio-dia, quando todos os baladeiros já estão com óculos escuros enquanto aproveitam as últimas horinhas de música. A vista privilegiada para o Memorial da América Latina faz tudo parecer mais bacana a essa hora da manhã. O ingresso às sextas varia de 40 a 120 reais.

2. Curtir um pub Crawl na Augusta

Outro programa imperdível é encarar um bom pub crawl. Para quem não conhece o estilo, você paga um valor fixo para visitar vários bares de uma região (vale a pena!). O site Pub Crawl Sp tem opções bem bacanas, que incluem um tour por várias casas da Rua Augusta. Há uma opção que sai por 30 reais (mulheres) e 50 reais (homens), o que inclui uma hora de open bar, um bar e free pass nas baladas do lugar.

3. Tirar foto nas passarelas da JK

Nós, da geração Instagram, valorizamos uma foto bacana como ninguém, certo? Nas passarelas da Avenia Juscelino Kubitschek, a visão da cidade fica bem legal! Os carros passando embaixo, unidos ao céu e aos prédios do entorno, criam um cenário urbano que vale o clique. Uma dica? Vá no horário do pôr-do-sol.

4. Ver o mar a olho nu da capital

Sim, é possível ver o mar de São Paulo. A tarefa não é tão fácil e é indicada a pessoas que curtem uma boa aventura, mas vale a pena a experiência. Para isso é preciso se enveredar por uma das trilhas do Parque Estadual da Serra do Mar, em Marsilac, localizado no extremo sul da cidade. O distrito faz divisa com São Vicente, Itanhaém e Embu-Guaçu. De Marsilac até o mar, em linha reta, são 10 quilômetros. Na trilha, é possível aproveitar algumas cachoeiras e vistas incríveis enquanto completa o trajeto.

5. Escape 60

Em vez de ir a um bar, que tal juntar os amigos para desvendar um grande mistério? Em seis ambientes meticulosamente decorados, um jogo é proposto: em uma hora, os participantes devem juntar diversas pistas para conseguir escapar da sala e vencer. Os valores variam de 69 a 79 reais por pessoa. O grupo mínimo é de quatro pessoas. As reservas podem ser realizadas por meio do site do local.

6. Fazer trilhas em Paranapiacaba

Localizada a 50 quilômetros da capital, Paranapiacaba é conhecida por suas trilhas incríveis. São seis trilhas com diferentes níveis de dificuldade espalhadas pelo Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba. Para quem ainda é iniciante, é recomendável tentar a Trilha da Pontinha, que tem 1 quilômetro de extensão e dura cerca de uma hora para ser percorrida. Aproveite os dias de sol do verão para visitar as piscinas naturais ao longo do Rio Grande. Já a Trilha do Mirante se estende por 1 885 metros em uma estrada íngreme de pedra — ideal para quem já tem experiência na caminhada. Ao final, é possível avistar o polo industrial de Cubatão e o litoral de São Paulo.

7. Visitar o Mirante 9 de Julho

Abandonado por sessenta anos, o mirante reabriu em agosto após passar por um período de reforma. Agora o local é sede de uma galeria de arte, um cinema, bar e restaurante — tudo isso em uma área de mais de 400 metros quadrados. O legal é que fica logo atrás do Masp, embaixo de um viaduto e em cima de um túnel ao mesmo tempo. Vale a visita!

8. Participar do Bike Party

Que tal unir uma atividade legal com a possibilidade de fazer novos amigos? A capital tem vários lugares bacanas que rendem uma boa pedalada. O inusitado é que há uma festa na rua voltada exclusivamente para ciclistas! Basta levar a sua bicicleta e curtir o roteiro de 15 quilômetros preparado pelo projeto. No percurso, são feitas paradas de 40 a 50 minutos para ouvir música, descansar, observar a cidade, fazer amigos e trocar ideias. O evento é sempre realizado em todo último sábado do mês (exceto em dezembro, quando o encontro está marcado para o dia 19).

9. Andar de balão em Campinas

A cerca de 100 quilômetros da capital, é possível vivenciar um incrível vôo de balão. O Hotel Fazenda Solar das Andorinhas disponibiliza seu espaço para a atividade, realizada pela Equipe Campinas Balonismo. Os voos têm duração de aproximadamente uma hora.

10. Praticar stand upaddle na raia da USP

O local é um conjunto esportivo que atrai esportistas interessados em praticar remo, canoagem e stand up paddle. Lá dentro, há uma escola que ensina a modalidade, tanto para iniciantes que querem aprender a se equilibrar nas pranchas quanto para os mais avançados que precisam treinar para competições. A estrutura conta com vestiários, sala de musculação, pista rústica, barcos e canoagem. Com 2 quilômetros de extensão, a raia fica localizada dentro da Cidade Universitária.

11. Pular de paraquedas em Boituva

Já dizia o cineasta Baz Luhrmann: “faça todos os dias algo que te meta medo de verdade”. Aproveite a sua juventude para fazer algo novo, inusitado, que te dê frio na barriga. Que tal começar reunindo coragem para pular de paraquedas? A cidade de Boituva é conhecida por oferecer saltos incríveis e fica a pouco mais de 100 quilômetros da capital. Confira alguns pacotes:

Queda livre Paraquedismo: valores no final de semana variam de 390 a 430 reais, dependendo da quantidade de fotos e vídeos

Paraquedismo Boituva: valores no final de semana variam de 289 a 665 reais, dependendo da forma de pagamento e quantidade de fotos e vídeos

Paraquedismo Brasil: valores variam no final de semana 360 a 780 reais, dependendo da forma de pagamento e quantidade de fotos e vídeos

– Boituva Paraquedismo: valores variam no final de semana 289 a 695 reais, dependendo da forma de pagamento e quantidade de fotos e vídeos

12. Aproveitar um pub crawl na Vila Madalena

Nem só a Rua Augusta ostenta um bom pub crawl. Conhecida por seus barzinhos, a Vila Madalena acaba se tornando um encontro natural de jovens que procuram conhecer vários lugares a um custo baixo — com a vantagem ainda de encontrar muita gente bacana. O PubCrawl SP disponibiliza pacotes bem interessantes, como o indicado para o próximo sábado (5). O preço sai por 40 reais para as mulheres e 60 reais para os homens. Nesse esquema, o circuito começa às 22h no ponto de encontro escolhido e conta com uma hora de open bar de cerveja, shots e drinking games. A última parada é uma balada da região, com entrada VIP.

13. Terminar a noite no New Dog

Aberto 24 horas, o endereço já é conhecido por receber os baladeiros que passam por lá depois da noitada. E acredite: mesmo com o cansaço pós-balada, dá pra conhecer muita gente legal. Durante a madrugada, a hamburgueria é quase parada obrigatória para a turma dos 20 poucos anos.

14. Ir à balada Nos Trilhos

Não deixe de curtir esse espaço incrível localizado na Mooca. A sensação é de que o local nem faz parte de São Paulo, o que faz todos saírem de lá pensando como a capital é sensacional. A balada ocorre dentro de uma Maria Fumaça de 1922, restaurada para realizar um curto trajeto de uma plataforma exclusiva em frente ao Museu da Imigração até o lugar da festa. Aproveite e faça um pit-stop no bar BTNK, que também é em um vagão de trem e serve os hambúrgueres deliciosos do Z-Deli Sandwich Shop. Mais à noite, o lugar dá espaço para uma baladinha com DJ. A entrada custa a partir de 20 reais.

15. Fazer piquenique na Praça do Pôr-do-Sol

Todo jovem com 20 e poucos anos tem que, em algum momento, reunir os amigos ou aquele paquera para fazer um piquenique na Praça do Pôr-do-Sol. Com uma vista belíssima, o lugar é sempre lotado de jovens que escutam música e passam por ali para conversar.

16. Curtir o domingo na Avenida Paulista

No final de setembro, a prefeitura resolveu fechar a avenida aos domingos. Apesar das controvérsias, muitos jovens se reúnem por ali para passear, conversar com os amigos, aproveitar os food trucks, fazer piqueniques, escutar música ou andar de bicicleta. É um ótimo lugar para conhecer novas pessoas ou descansar com a turma no domingo.

17. Cortar o cabelo no Circus e Retro Hair

Aproveitar a juventude para fazer um corte diferente é sempre uma boa ideia. Com tantas mudanças que vêm nessa época, deixar o visual também entrar na onda acaba marcando cada fase de um jeito especial. Localizados na rua Augusta, o Circus e o Retro Hair têm um clima bem descolado, com cervejas disponíveis e cabeleireiros estilosos prontos para usar as tesouras em cortes inusitados. A unidade da Augusta do Circus, inclusive, abriu esse mês, com corte a partir de 50 reais.

18. Curtir ao máximo os festivais de música

Lollapalooza, Eletric Daisy Festival (EDC), Brahma Valley, Tomorrowland… São muitos os festivais que ocorrem aqui em São Paulo. Para aproveitar ao máximos seus 20 e poucos anos, o bom é abraçar os perrengues que inevitavelmente vêm com o evento. Afinal, só com essa energia é possível curtir as músicas apesar da lama ou da chuva, não deixar de aproveitar o show mesmo com os chatos empurrões dos outros fãs, tentar chegar o mais perto possível do palco mesmo que os seus amigos falem que não vai dar, ficar até o sol raiar, dormir apenas três horas e mesmo assim estar de pé e pronto para o dia seguinte.

19. Arriscar um bate-e-volta para o litoral

Está sem nada para fazer no final de semana? Que tal chamar seus melhores amigos, pegar o carro e fazer um bate-e-volta para o litoral paulistano? As opções são várias: Guarujá, Maresias, Ubatuba e Riviera são ótimas pedidas

20. Aguentar a fila para aquele show lotado

São Paulo é sede de vários shows incríveis. Em vários deles, as filas costumam ultrapassar quarteirões, e há quem acampe no local para conseguir um lugar privilegiado. Entretanto, aguentar as cotoveladas e as horas em pé para assistir àquele ídolo cantar não tem preço. Só nesse ano, recebemos artistas como Ariana Grande, Muse, Demi Lovato, Katy Perry, The Chemical Brothers e Pearl Jam.

21. Aproveitar a sexta-feira em ruas de bares de faculdade

Aguentar a confusão das ruas como a Joaquim Távora, reduto dos alunos da ESPM, a Maria Antônia e a Maria Borba, ambas preferidas dos mackenzistas, não é para qualquer um. Chega a ser difícil passar com o carro por lá. A mesma coisa ocorre na Rua Ministro Godói, que fica apinhada de alunos da PUC. Entretanto, a animação dos bares de locais como esses fazem tudo valer a pena. Na Vila Mariana, a dica é aproveitar o Barxaréu , o Don Pancho e o Bar da Vila. Já em Higienópolis, vale a pena conhecer o Macfil, o The Joy, e o Da Silva Bar. Em Perdizes, os bares que mais bombam são o BarTira e o Terceira Aula.

22. Andar de skate no Parque da Independência

Conhecido pela sua longa ladeira que recebe skatistas de todas as partes da cidade, o Parque da Independência é um bom programa para aproveitar um sábado ensolarado. Quem andar de skate pode garantir um bom entrosamento com a turma de lá, afoita pela alta velocidade que a ladeira proporciona aos esportistas.

23. Ir ao Beco 203 após alguma balada dar errado

Se você for a alguma balada e, por algum motivo, der errado, pode apostar no slogan do “Só o Beco Salva!”. Com um público descolado, a casa também tem parceria com o Anexo B, que fica ao lado. Muitas vezes, é possível pagar um única taxa para aproveitar as duas festas. Vale também fazer um esquenta movimentado ali perto, em frente ao banco Safra, na esquina da Rua Augusta com a Avenida Paulista, onde muitos jovens param para conversar antes de entrar na balada.

24. Acompanhar a Virada Cultural

Um dos eventos mais aguardados do ano, a Virada Cultural costuma ter uma programação imperdível. Nesse ano, ocorreu em junho e fez uma homenagem à Jovem Guarda, com shows de Erasmo Carlos, Caetano Veloso e Fábio Jr. na Praça Roosevelt. Teve até Alex Atala comandando a nova edição da Galinhada. O publico também curtiu os shows dos funkeiros Naldo e Ludmilla. Já prepare a agenda para o ano que vem!

25. Tirar fotos no Terraço Itália

Quem precisa da Torre Eiffel quando se tem um prédio de 165 metros à disposição? Aproveite a vista da cidade para tirar boas selfies e postar nas redes sociais. É sério, não tem como ficar mais cosmopolita que isso!

ENTRE NA PLATAFORMA WALLJOBS E FIQUE POR DENTRO DAS MELHORES VAGAS!

Fonte: VejaSP 01/12/2015