Sobre Dificuldades de enaltecer meu ego, por entender o quão frágil e vazio são os resultados

Cada pessoa nova que passa pela minha vida acaba salientando a mesma característica negativa em mim:

— EU ME ODEIO —

É estranho essa análise ser tão recorrente, pois sempre que eu me deparo com um “defeito”, eu me empenho em mudar, sempre busco uma evolução pessoal, tenho até uma música do chorar que sustenta isso “viver para ser melhor também é um jeito de levar a vida”. Mas quando o assunto é essas característica — eu me odiar — é tão difícil para eu lidar, sinto que é algo desprezível, eu gosto dos meus amigos, amo alguns, como jamais amei qualquer membro da minha família, sou intenso nos meus sentimentos e sempre viso não machucar ninguém, nos meus relacionamentos, porque me seria exigido “me amar antes dos outros”?

Lembro da minha vó e 2 amigas falarem a mesma frase para mim: “tu tem que te amar, se não ninguém vai te amar”, frase contraditória, pois da minha vó e de uma dessas amigas já ouvi “eu te amo” na verdade acho que uns dos mais verdadeiros que eu já ouvi na vida e cá estou, still hating myself.

Vejo pessoas se esconderem atrás de afirmações sobre elas mesmas: “porque sou uma pessoa, eu sou assim, o meu jeito é assim” eu sempre ouço essas coisas e vejo como é frágil se sustentar em afirmações sólidas, isso te limita tanto, prefiro ser maleável , pensar no próximo, esquecer de mim.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated ~wallyson moreira’s story.