“ADMINISTRAÇÃO GOVERNANDO PARA TODOS”. O ESFORÇO EXAUSTIVO E FANTASIOSO DE LINDINÊ BRASIL E OS LIMITES DO ENGAJAMENTO ALEGÓRICO DOS SEUS CÚMPLICES.

Lindinê Brasil, Vice Prefeita do Município de Abel Figueiredo, tenta a todo custo polir a imagem de Adeilson Mateus, Prefeito mais rejeitado da história da cidade, desde a sua emancipação.

Esta semana, a dama das demissões, publicou na rede social Facebook, uma nota literalmente mortífera. A mesma, menciona o que Adeilson Mateus já fez pelo Município. Entre as menções, estão a construção de Postos de Saúde, Escola com Padrão MEC, Quadra Esportiva, Calçamento de ruas e etc.

No meio desta exposição ridícula, o que deixou os cidadãos com os nervos a flor da pele, foi o que ela não disse. Uma das questões mais levantadas no espaço de debates ABEL DEMOCRÁTICO, está relacionado com a saúde, que na velocidade da luz vai de mau a pior. Nos últimos seis (6) meses, o Hospital Municipal deixou de fazer consultas de Ginecologia e Ultra-Sonografia, obrigando os moradores a procurarem estes serviços nos Municípios vizinhos.

Muito recentemente, uma moradora da cidade, deu entrada no mesmo local com problemas cardíacos, e precisava de evacuação imediata. Para tal, era necessário que o Secretário da Saúde, fizesse diligências no sentido de conseguir um leito no HOSPITAL REGIONAL, cito em Marabá. Entre idas e vindas, ligações e cimulações, o mesmo assegurou a família que a situação estava solucionada, mas só para o dia seguinte. Confiantes na palavra de EDMIR MACIEL, os familiares levaram a mesma para um outro Hospital de referência, para no dia seguinte ser feito a transferência da senhora, para o referido local, garantido pelo secretário da Saúde. No dia seguinte, foram todos surpreendidos com a notícia mais inesperada, para o momento. Não havia nada marcado para pacientes de Abel Figueiredo.

Esta, só é uma, das inúmeras mentiras que os cidadãos são obrigados a conviver. Ainda na saúde, o município passa por uma situação preocupante, fruto das doenças causadas pelo temido mosquito AEDES AEGYPT. A Prefeitura, através da Secretária da Saúde, não consegue esclarecer aos cidadãos que são atendidos, o que realmente têm. Por falta de competência dos mesmos, os moradores são obrigados a pensar que têm Zika, Dengue e Chikumgunya ao mesmo tempo. Para agravar mais a situação, o Hospital, não tem medicamentos para servir a cidade. Inúmeras vezes, o funcionários, que também são vítimas ficam sem saber o que dizer as pessoas, quando são questionados.

Uma outra questão que precisa ser esclarecida, está ligada às verbas vindas do leilão dos carros, feito pela atual administração, já que a frota nova que está aí, foi conseguido por meio de emendas cedidas por deputados.

Este engajamento lúdico e artístico - criativo liderado por Lindinê Brasil, precisa de menos fantasia e mais verdade, já que os problemas local deixou de ser microscópico, e agigantou-se aos olhos dos cidadãos, que não querem fazer parte deste carnaval fora de época.

Em outra linha subversiva, a linha dura Tucana, volta e meia, remexe no passado, relembrando das fatídicas brigas das eleições de 2008, que na versão verdadeira dos fatos, foi causado por eles, que não aceitaram os resultados das urnas, e com mentiras induziram os cidadãos. Os tempos são outros, e a cidade precisa de paz e cordialidade.

Entraremos em dias de campanha, e o que ninguém quer, é transformar este momento festivo e de mudança, em instantes para esquecer.

Por: Equipe Últimas 24 Horas/Walter Etna Duvall” O Vulcão “/Naiana Gonçalves/Hélio Cruz e Silva” Belém “

Redação: Walter Etna Duvall” O Vulcão “

Supervisão:Hélio Cruz e Silva” Belém “

Suporte: SoftMédia/BELÉM Multimédia/WED Soluções/BBQ StreetWear/BADABOOM magazine

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.