Logan

Esse é o Homão da porra!

Filme de março de 2017 — O quarto da meta dos 100 filmes em 2017.

Redenção dentro e fora das telas.

Em diversos momentos o Wolverine chegou a ser meu herói preferido. Toda aquela história de ser um cara que não segue regras, com liberdade pra fazer o que quer é algo fascinante pra maioria dos garotos e era pra mim. Sendo assim não imaginava ver um filme em que nosso herói tivesse essa liberdade de realmente fazer o que deseja e sem “cortes”. Então amigos e amigas, finalmente nosso Wolverine teve a liberdade de ser quem ele é, só que dessa vez nas telonas. porém não foi com aquela vitalidade toda que ele tem nos quadrinhos, animações e filmes, mas com certeza, isso fez nosso Wolv… Opa, nosso Logan se tornar um personagem digno de ser chamado de imortal, ao menos em nossas memórias.

Toda a Fotografia foi bem utilizada, já que este filme nos prometia entregar um tom sujo, de velho que nos fazia associar tudo isso a decadência dos nosso principais personagens que já foram considerados mutantes de grande poder que as pessoas temiam e respeitavam. Mas notamos que existe um pequeno contraste, nossa Laura entrega uma personagem bastante violenta, mas que ainda sim é uma criança, sendo assim suas pequenas ações em momentos que são bonitinhos “Aliviam um pouco o tom pesado da obra”.

Por uma geração melhor, nós notamos toda a mudança que existe em nosso personagem principal quando a trama vai se desenvolvendo. Sem um objetivo de vida o único papel que o Logan possui é cuidar do nosso decadente professor Xavier para que ele não cause tragédias. Notamos a tristeza, o vazio que existe nos personagens centrais até que aparece a Laura e ai a historia ganha um novo ritmo. Eu pensei que seria apenas uma trama clichê como:”você levar a garota pra um determinado lugar ao enfrentar diversas adversidades e fica tudo ok”…Mas não, em meio a essa trama notamos a redenção do nosso protagonista que aos poucos bem aos poucos mesmo vai entendendo o que é ser um pai, o que é o instinto paternal e isso é lindo de se ver! O filme nos mostra que não podemos negar nossas origens, nossa família, independente do que aconteça essas coisas fazem parte da sua história e do que você é. Essa mudança mostra a importância que o Logan deu pra sua “filha” ao se preocupar e fazer o que podia pra que ela pudesse viver e ser melhor do que ele ao ter uma vida feliz.

As atuações do nosso trio é espetacular, não tenho muito a dizer… É chocante ver a transição de personagens super poderosos que agora são “OK”, irrelevantes para aquele mundo que escolheu não precisar mais dos mutantes. Creio que é justamente essa transição que deu todo o destaque ao Logan e o Professor Xavier, já que os atores conseguiram se entregar 100% para a obra.

A trilha sonora se encaixa muito bem e pode ser considerada nostálgica pra quem gosta do gênero em si. As musicas e trilhas emocionam e reforçam a identidade que deram pro filme, sendo assim a trilha te ajuda a mergulhar na obra.

Foi uma despedida icônica e digna tanto pro Hugh Jackman quanto pro Wolverine que fez parte de uma geração que hoje tem orgulho de gostar de filmes de herói que são muito mais que um meio de ganhar dinheiro com roteiros infantilizados e clichês. Logan é a prova viva que uma boa trama com desenvolvimento mais maduro pode conquistar todos os fãs além de mudar a impressão das pessoas preconceituosas em relação a filmes de heróis.

★★★★★ — Esse filme mostra que ainda existe tempo pra redenção.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.