Abril Vermelho em Preto e Branco

Numa manhã de terça-feira, cerca de 200 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra ocuparam o pátio da Secretária da Agricultura, Pecuária e Irrigação. A manifestação faz parte do Abril Vermelho, mobilização que ocorre todo ano em homenagem aos mortos no Massacre de Eldorado dos Carajás.

Vergilio Cardoso está no Movimento há 16 anos. Durante a ocupação, exerce o papel de porteiro, controlando o fluxo de pessoas que entra e sai da ocupação.
A cozinha foi improvisada na garagem da Secretaria e o fluxo de trabalho em torno das refeições inicia às 8h da manhã.

Durante os dias de ocupação, os integrantes do MST cantam, celebram e lutam pela reforma agrária. O Abril Vermelho é mais uma das datas que o Movimento transformou de tragédia em luta. 21 anos depois do massacre, os atos do MST ainda são um grito contra a opressão militar e a desigualdade. O difícil é perceber que, em pouco mais de duas décadas, pouco mudou. Talvez por isso a descoloração. A luta é vermelha, mas a realidade (ainda) é em preto e branco.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Wellinton de Almeida’s story.