Brasil ‘17

Há 50 anos, Martin Scorsese realizava Viet ’67, como requisito de uma disciplina do curso de cinema da Universidade de Nova York (NYU). O curta-metragem de 6 minutos, que ficou conhecido como “The Big Shave”, continha um argumento relativamente simples mas poderoso. Uma metáfora do envolvimento autodestrutivo dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã, era a proposta do filme.

Cinquenta anos depois, o Brasil é posto em situações políticas e econômicas que novamente despertam o receio. A sensação de mãos atadas, de agonia, e de continuísmo tornam o terceiro filme do diretor uma obra mais que atual nestas terras, e, portanto, digna de uma releitura fotográfica.