Alguma coisa acontece quando me pedem para fazer algo que eu já pretendia

O problema em se ter aversão a controle

É preciso respirar fundo. Você sabe que, pelo menos até onde seus conhecimentos sobre tecnologia alcançam, as pessoas não tem como ler seus pensamentos. Como é que elas poderiam saber que você já pretendia organizar sua mesa ou fazer uma refeição mais saudável? Eu sei, foi só uma sugestão, educadamente pedida com um sorriso sincero no rosto. Mas aquela prazerosa análise da disposição perfeita dos cadernos, itens de decoração e coleção de lápis foram substituídas, na sua cabeça, por uma pseudo-obrigação agora que descobriram seu plano perfeito. Eu já ia comer um almoço saudável e agora ele se transformou em comida de hospital. É terrível. E você sabe que é tudo coisa da sua cabeça, mas é tão difícil reagir com um “Ai que legal, você também pensou nisso?”. Na real, o que a alma escuta é seu grumpy cérebro gritar ao outro “You have no power here!”. É uma verdadeira luta contra o arqui-inimigo orgulho, afinal, se você já ia fazer, uma sugestão só faria com que a idéia se reforçasse como boa, não? Ah, mas a gente na verdade pensa em tantas palavras terríveis… E aí a tecnologia não ter avançado tanto acaba despontando como vantagem novamente.