a bagunça, o caos, o cosmo

tem dias que a gente se sente pequenininha, menor do que Plutão que já não é mais planeta por ser pequeno demais

nesses dias a gente tem que lembrar que a gente não tá nem um pouco quebrada e nem um pouco vazia quanto a gente pensa

a gente não pode de jeito nenhum deixar de olhar pra dentro de vez em quando e valorizar o que é da gente: a bagunça, o caos, o cosmo

a gente tem que lembrar que a gente foi feito da mesma poeira cósmica que mundos inteiros foram feitos. a gente é cheio de pedaços extramundanos que completam o mundo único que a gente é

eu sou feita de poeira estelar: eu brilho. e não posso esperar o céu do outro pra ser estrela que brilha e é admirada. eu tenho dentro de mim o próprio céu, terra e mar. minha existência foi feita pra bastar a mim mesma e gerar auto-admiração.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Camila Neumann’s story.