eu vou te apagar

assim como clementine fez com joel no meu filme preferido eu vou te apagar

eu já quase nem me lembro do gosto do teu beijo e do toque das tuas mãos mas tua existência ainda dói em mim então eu vou te apagar

quero te apagar porque imaginar alguém é a coisa mais torturante que a gente pode fazer consigo mesmo

conhecer alguém e ainda ter que imaginá-lo

gostos, falas, situações, sentimentos

eu não te criei, você existe, mas eu precisei te imaginar porque meu resto de sanidade exigiu isso de mim

eu imaginei cada momento que eu não vivi com você porque não deu tempo de ir no fundo e conhecer teu profundo então eu imaginei várias faces de você

eu inventei uma versão tua e por ela me encantei e fui além e inventei o seu sentimento. recíproco. eu fui além.

o teu vazio me parecia tão bonito

mas você não estava nem aqui, você nem chegou a por o pé na minha estrada

eu quis te levar pro meu naufrágio mas você não estava nem na mesma ilha que eu

eu vou te apagar porque eu já demorei demais para perceber que eu preciso seguir sem olhar pra trás porque você nunca nem me enxergou

eu vou te apagar porque um dia eu me vi me esforçando pra ser presente sem esforço na sua vida e daí então eu nem me vi mais

essa não sou eu

vou te apagar porque eu já não me permito mais me cansar correndo atrás de algo que está empacado e dá a ré quando chego perto

vou te apagar porque eu preciso me permitir ser sentida por quem tem sede dos meus sentimentos e espaço pra aguentar beber dos meus exageros, minha bagunça, meu caos

vou te apagar, meu HD não tem mais espaço, as memórias tuas pesam o suficiente pra me sobrecarregar

vou te apagar porque você não se interessou por mim, você até tinha interesse em mim, mas não por mim

não pelos meus dias, meu bem ou mal

não pelas minhas musicas, pelos meus filmes, pelos meus gostos, pelas minhas vontades e meu jeito de ver a vida

não pelas tristezas e feridas inflamadas que borbulham no meu peito

na verdade você só as infecciona mais. você me adoece.

você gasta meu tempo mas não o preenche

eu vou te apagar daqui porque tua existência ainda me dói

eu vou apagar teu rosto e o teu corpo porque teu gosto eu já quase nem me lembro mais

eu vou te apagar de mim antes que eu me apague.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Camila Neumann’s story.