sobre a dor que é: ser exposta na internet.

Tu não consegues esquecer e o sentimento de culpa te assombra como seu mais novo bicho papão se sente horrível, péssima, odiada. Literalmente a caçamba de um lixo onde as pessoas depositam o mal que elas carregam, surge o sentimento de vergonha e o seu sono é roubado pelo seu cérebro maquinando a todo o vapor todas as frases que você lê. Quando fica constante o desespero aumenta e ao decorrer das ações que a internet toma a autoestima vai se deteriorando. As pessoas podem te abraçar, como elas também podem te odiar e PIOR elas tendem a não se importar. Chega um momento em que tu te perdes entre a linha de ter controle da sua vida ou não ter, e quando tu a perde todas as suas ações se tornam robóticas. O mais doloroso de alguém violar uma barreira que você não permitiu em você é que as pessoas vão fazer as suas próprias conclusões e o que elas acharem vão manter na mente e não há nada que você faça para mudar. Inconstante. Para. Respira. Continua. Dói. Dilacera. A vida é tomada de ti, coisas como tirar uma foto, trocar mensagens com amigos e sair não existem mais. Medo. Você tem medo de ter a sua vida mais exposta do que ela já foi. Sair na rua e achar que todos estão te olhando, pois sabem o que aconteceu vira um costume e mesmo que elas não saibam tu enxergas as mesmas com o olhar de julgamento direcionado para ti. O Cyberbullying/bullying destrói e MUITO a perspectiva de vida de uma pessoa. Danifica a SAÚDE MENTAL. Chega um momento que tu te afundas em pensamentos negativos e começa a acreditar em tudo de ruim que dizem sobre você. SE ESTÃO DIZENDO É PORQUE É VERDADE. Você se encurrala nas quatro paredes.

1. — Bullies.
2. -Pensamentos Negativos.
3. — Dor por Existir.
4. — Suicídio.

Quando se chega à quarta parede com um peso sem fim impossível de carregar a bagagem que trazemos junto com a vida ela se encontra cheia de pedras pesadas impossíveis de suportar, com uma única alternativa de se livrar para sempre dos seus problemas você não enxerga aquilo como algo ruim é uma saída para a libertação e muitas vezes essa saída é literalmente uma saída. Sem volta. Expor a vida de alguém na internet não te afeta diretamente, mas afeta a vítima. Depois de ser exposta por vários perfis algumas vezes eu foquei em cinco coisas para não se fazer quando alguém te expuser na internet e por mais difíceis que elas sejam para se cumprir mentalize no seu próprio bem emocional.

1 — Não reaja aos valentões. Se você responder a uma pergunta ou nota ou o que quer que seja (publicamente ou não), você estará dando-lhes a atenção que eles querem. Muitas pessoas estão realmente sozinhas nos dias de hoje e só querem ter alguma atenção boa ou ruim. Foi dito que reagir á comentários ruins apenas incentiva-os mais. Não o deixe saber que você se importa se eles souberem continuaram a intimidar você. Converse com um amigo ou membro da família — ou mesmo apenas um amigo com quem conversa online.
2 — Exclua a pergunta (ou texto, sms, tweets, e emails), limpe-a da sua história, simplesmente se livre dela. Ainda vai doer, pois você se lembrará do que foi escrito eu entendo isso. Mas se esforce para não pensar mais. É como sua caixa de spam — não pense em como responder a ela porque você não precisa responder um spam. Não clique em nada. Apenas exclua/ignore e está feito. Se necessário, converse com outra pessoa em particular sobre isso, saiba que você não está sozinho.
3 — Não se deprecie porque fizeram isso contigo. Você não está machucando ninguém além de você mesmo neste momento. Pode parecer bobo, mas o uso de termos negativos (mesmo em relação a outras pessoas) acabará por derrubá-lo. fale sobre você em termos positivos. “Eu sou uma boa pessoa”, “Esse post que eu fiz ganhou muitos gostos”, “Eu lavei a louça sem que me pedissem hoje”. Minha camisa está muito limpa e eu gosto da cor”, seja o que for.
4 — Se você está sendo intimidado, não se queixe de forma passiva, diga a alguém que você confia ou um administrador do site ou quem quer que seja. Mesmo que o bully não possa ser parado, você pode obter apoio. Você pode desativar ou trancar suas redes sociais, encontrar apoio em amigos ou simplesmente deixar o site por um tempo. Tudo o que for necessário para cuidar de si mesmo. Existe mesmo que não enxerguemos tanto uma grande capacidade de amor e aceitação on-line, procure por isto.
5 — Não se esqueça nunca por mais escura que pintem sua vida com a canetinha preta ninguém está sozinho, tem pessoas que o amam e vão cuidar de você. Vai passar eu sei que vai passar, talvez seja difícil de fazer parar de chover nos primeiros dias e em alguns momentos da vida, mas tudo passa e de uma forma bem pequena ou grande em determinado tempo você vai perceber que algo ruim serviu para te mostrar que és forte e acima de tudo capaz de vencer seus obstáculos.

É muito difícil conseguir ajuda ou mesmo agir por conta própria. Eu tenho lutado contra a depressão por toda a minha vida. Entendo o que é ter medo de pedir ajuda. Isso não significa que ninguém possa ajudar. Ninguém está sozinho por mais solitário que se sinta.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Line’s story.