Entregue-se

Você provavelmente acordou muito cedo sentindo o peso de alguma das suas tantas responsabilidades nas costas. Você não quis levantar da cama. Você ponderou todas as consequências de permanecer na cama como se ainda fosse um bebê, mas as responsabilidades puxaram um pouco mais do cabresto.

Você enfim levantou. Não só levantou, como levantou resmungando. Praguejou o dia bonito que estava ansioso para te ver e você nem se deu conta. Você reclamou e estragou aquilo que o dia bonito estava planejando para você. Só para você.

Então você se tocou, respirou e gostou da sensação. Achou maravilhoso como o teu pulmão conseguia puxar aquela quantidade de ar e te manter vivo, enquanto você respirava e se mantinha morto. Que afronta! E a partir daquele momento você decidiu duas coisas: ser grato e observar mais.

Você não só mudou, como também as coisas ao seu redor mudaram. Foi bonito ver a graça nos seus olhos. Te acusaram de querer todas as coisas e todas ao mesmo tempo, mas você deu uma risada e disse: “Eu tô fazendo por onde. Eu mereço!”

E você merece mesmo. Merece um mundo de gratidão, belezas, naturezas e força de vontade. Merece correr atrás do que te faz se sentir plena. E merece ser esse alguém tão empolgado em viver coisas novas.

Você merece.