special stuff _ feira

hey.

Sempre que ando por aí, tento prestar atenção nos detalhes. E é muito engraçado, as distâncias e particularidades são muito menos óbvias do que parecem. So, let's talk about it…

Hoje, moro a 800km da minha cidade e estou especulando as peculiaridades de Porto Alegre. Hoje (de verdade) fui à feira. E percebi duas coisas muito legais:

1. ordem dos produtos

Há uma lógica nas compras!!!!* Começamos com produtos locais processados, canes e peixes, a barraca de legumes, em seguida hortaliças, frutas, tomates e outras coisas (batata doce, gengibre, etc.), batatas, ovos, grãos, pães e bolachas, queijos e fiambres, e o bom e velho pastel frito na hora. (:

Ou seja, é um grande fluxo somente de ida. Não tem essa de comparar o que você viu aqui com a banca lá da frente, pois está TUDO organizado! Bença. O negócio flui melhor e não tem aquele zig- zag de pessoas.

2. moeda circulante #estalecas

What?! Você compra dinheiro "local" com o seu cartão de crédito. Sim. Isso mesmo. Você passa seu cartão na banca no início e troca por dinheirinho da feira. Me senti no banco imobiliário das frutas. ;P

Achei da hora. Além de ser dinheiro de brinquedo, parece um pouco transgressor comprar um papel no crédito e receber (muito poucas) moedas à vista de troco. E muitas outras questões que a simbologia do dinheiro carrega em si…

(*só não me pergunte quem define a ordem. já teorizei a respeito e não cheguei a nenhuma conclusão. vou perguntar na semana que vêm. mas, acho que seria pertinente considerar o transporte das coisas — uma boa razão para os ovos estarem no final… )

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.